sicnot

Perfil

Mundo

Alcançado acordo para retirada de milhares de rebeldes e civis de Daraya, na Síria

Reuters

Um acordo foi hoje alcançado para a retirada de milhares de rebeldes e civis de Daraya, cidade rebelde próxima de Damasco sitiada desde 2012, noticiou a agência oficial síria Sana.

"Segundo o acordo, 700 homens munidos das suas armas individuais vão sair de Daraya para irem para a cidade de Idleb, no noroeste do país, enquanto 4.000 homens, mulheres e respetivas famílias serão encaminhados para centros de acolhimento", precisou a agência.

Os rebeldes deverão entregar o seu armamento pesado, médio e ligeiro ao exército sírio.

"A etapa seguinte será a entrada do exército na localidade", indicou uma fonte militar, citada pela agência de notícias francesa AFP.

Um responsável rebelde na cidade confirmou que existe um acordo "para esvaziar a cidade, fazendo sair dela os civis e os combatentes a partir de sexta-feira".

"Os civis irão para regiões sob o controlo do regime em volta de Damasco, ao passo que os rebeldes deverão ir para Idleb ou então resolver a sua situação com o regime", acrescentou.

Bastião rebelde muito emblemático, Daraya foi uma das primeiras cidades a revoltar-se contra o regime em 2012, e também uma das primeiras a serem cercadas.

A 01 de junho deste ano, uma coluna de ajuda humanitária entrou na cidade pela primeira vez, mas sem alimentos, para grande desespero da população esfomeada.

O Governo de Damasco sempre se recusou a deixar entrar ajuda em Daraya, embora tendo-o autorizado em várias outras localidades.

O regime tenta há quatro anos retomar o controlo da cidade, muito próxima da base aérea de Mazzé, sede dos serviços de informações da força aérea e da respetiva prisão.

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.