sicnot

Perfil

Mundo

Erdogan e Putin concordam em acelerar ajuda humanitária para Alepo

O Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, e o seu homólogo russo, Vladimir Putin, concordaram esta sexta-feira em acelerar a ajuda humanitária na província síria de Alepo, de acordo com media turcos.

Durante uma conversa telefónica, "os dois líderes (...) concordaram em acelerar os esforços para garantir que a ajuda chegue às pessoas em Alepo", segundo um comunicado citado pela agência de notícias Anadolu.

A mesma fonte indicou que Erdogan tem fornecido informações a Putin sobre a operação militar turca em curso na Síria.

Este telefonema é mais um sinal positivo nas relações entre Moscovo e Ancara, após um acordo de normalização dos laços realizado em junho, na sequência da crise provocada pelo abate de um avião de guerra russo por Ancara no ano passado.

A declaração disse que os dois líderes enfatizaram a necessidade de lutar contra "todos os grupos terroristas" na Síria, incluindo o Daesh.

O Kremlin confirmou a conversa telefónica entre os dois líderes.

"Os líderes realizaram uma exaustiva troca de pontos de vista sobre a situação na Síria. Sublinharam a importância de esforços conjuntos em linha com a luta contra o terrorismo", segundo um comunicado das autoridades russas.

Com Lusa

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC