sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 11 mortos e 78 feridos em atentado com carro-bomba na Turquia

Em desenvolvimento

Arquivo Reuters

Thanassis Stavrakis

Pelo menos 11 pessoas morreram, a maioria polícias, na sequência de um atentado com um carro-bomba contra uma esquadra na cidade de Cizre, no sudeste da Turquia, informou a televisão CNNTürk e a agência noticiosa Anadolu.

Última atualização 09:22

Um carro armadilhado explodiu hoje no exterior da sede da polícia de Cizre, no sudeste da Turquia. O ataque provocou danos significativos no quartel-general das forças antimotim e uma longa coluna de fumo negro no céu, segundo as imagens difundidas pela televisão turca.

A agência noticiosa pró-governamental Anadolu atribuiu a responsabilidade do ataque ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), movimento dos rebeldes separatistas curdos que Ancara qualifica como uma organização terrorista.

O atentado, que ocorreu às 07:00 (05:00 em Lisboa) quando um carro armadilhado explodiu no exterior de um posto de controlo à entrada do edifício da polícia, também fez pelo menos 45 feridos, dos quais dois se encontram em estado grave.

Com Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.