sicnot

Perfil

Mundo

Polícias filipinos proibidos de pôr o dedo no nariz em serviço

© Romeo Ranoco / Reuters

A polícia de Manila foi avisada para não pôr o dedo no nariz, tirar selfies ou mascar pastilha elástica, pelo menos enquanto estiver ao serviço. Num memorando, a Polícia Nacional relembra os agentes para não fazerem nada que possa criar uma impressão negativa entre o público.

Deixar o nariz "em paz", não jogar videojogos, não fumar, não mascar pastilha elástica, não coçar feridas. A lista de "posturas a evitar" é longa, e surge em resposta a várias fotografias publicadas pelos próprios agentes nas redes sociais, enquanto estavam de serviço na capital.

Os chefes da polícia têm vindo repetidamente a proibir as selfies, por exemplo, sobretudo desde o furacão Haiyan, em 2013, altura em que muitos agentes publicaram fotos suas nas zonas do desastre.

A cidade de Manila tem vindo a aumentar a presença policia, depois do Presidente Rodrigo Duterte ter anunciado um aumento no financiamento estatal da polícia.

  • PSOE apresenta moção de censura contra Mariano Rajoy

    Mundo

    O PSOE apresenta hoje uma moção de censura contra o presidente do governo, Mariano Rajoy. A notícia está a ser avançada pelos meios de comunicação social espanhóis. Em causa está a condenação judicial de vários dirigentes do Partido Popular no caso de corrupção, conhecido como "Gurtel".

  • Assembleia-geral do Sporting marcada para 23 de junho
    2:57
  • Congresso do PS começa hoje na Batalha

    País

    O 22.º Congresso do PS começa hoje, na Batalha, distrito de Leiria, e durante o qual o secretário-geral, António Costa, deverá defender uma linha de continuidade estratégica, procurando, em simultâneo, projetar desafios estruturais que se colocam ao país.

  • Pelo menos 50 mortos em naufrágio na RD Congo

    Mundo

    Cinquenta corpos foram resgatados depois que um barco ter naufragado num rio no noroeste da República Democrática do Congo (RDCongo) na quarta-feira, de acordo com um relatório oficial entregue hoje à Agência France Presse (AFP).

  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC