sicnot

Perfil

Mundo

Resgatado corpo de vice-ministro da Bolívia espancado até à morte por mineiros

O cadáver do vice-ministro boliviano espancado até à morte por mineiros que o tinham sequestrado foi resgatado esta sexta-feira do planalto onde foi morto e transportado para La Paz, onde vai ser autopsiado, informaram fontes oficiais.

O Procurador-Geral da Bolívia, Héctor Arce, e o ministro do Trabalho, Gonzalo Trigoso, receberam o corpo de Rodolfo Illanes na cidade de El Alto, próxima de La Paz, cerca das 02:30 locais (07:30 em Lisboa), informou fonte da Procuradoria citada pela agência EFE.

O cadáver chegou à capital numa ambulância escoltada por polícias e foi levado para uma clínica privada onde vai ser autopsiado, acrescentou a fonte.

Uma primeira observação do cadáver permitiu ver que o vice-ministro sofreu vários golpes na cabeça, especialmente na nuca, disse ainda a fonte.

O Procurador-Geral disse a jornalistas que Illanes, 56 anos, era "um homem bom" que foi a Panduro reunir-se com mineiros para encontrar uma solução para o conflito.

O ministro do Interior, Carlos Romero, anunciou na madrugada de hoje que Rodolfo Illanes foi "cobarde e brutalmente assassinado" quando estava sequestrado pelos mineiros.

O presidente boliviano, Evo Morales, considerou o assassínio "imperdoável" e decretou três dias de luto nacional.

"O falecimento do irmão vice-ministro Illanes dói muito, porque foi um ato tão cobarde. Sequestram, torturam e matam", disse Morales.

A polícia deteve mais de uma centena de mineiros que participaram nos bloqueios no planalto onde foi sequestrado e assassinado Illanes.

O protesto dos mineiros bolivianos degenerou em violência esta semana com o bloqueio de estradas que levou a confrontos com a polícia. Na quarta-feira, dois manifestantes foram mortos, atingidos a tiro pela polícia, e 17 agentes ficaram feridos.

A Federação Nacional de Cooperativas Mineiras (Fencomin), outrora um forte aliado de Evo Morales, convocou o protesto por tempo indeterminado depois do fracasso das negociações com o governo sobre nova legislação.

Os mineiros exigem mais concessões de minas, o direito a trabalhar para empresas privadas e maior representação sindical.

Lusa

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Abate de animais nos canis proibido a partir de setembro
    1:35

    País

    O abate de animais nos canis passa a ser proibido a partir de setembro. Só em 2017, foram mortos cerca de 12 mil cães e gatos, uma média de um abate por hora. O Governo lançou um programa de incentivos financeiros de um milhão de euros, que ainda está a decorrer.

  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • Colheita da cereja já arrancou no Fundão
    1:54

    País

    A colheita das primeiras cerejas da época já começou no Fundão. A campanha atrasou um mês em relação a anos anteriores, por causa do inverno que se prolongou, mas os produtores garantem que o fruto é de qualidade.