sicnot

Perfil

Mundo

Detidos três antigos diplomatas turcos por envolvimento no golpe de Estado

​Um tribunal de Ancara decretou hoje a prisão preventiva para três antigos diplomatas turcos por alegado envolvimento no golpe de Estado falhado de 15 de julho, entre eles um antigo conselheiro do ex-presidente Abdullah Gul, disse a agência Anadolu.

Um tribunal de Ancara decretou hoje a prisão preventiva para três antigos diplomatas turcos por alegado envolvimento no golpe de Estado falhado de 15 de julho, entre eles um antigo conselheiro do ex-presidente Abdullah Gul, disse a agência Anadolu.

Gurcan Balik, Ali Findik e Tuncay Babali são suspeitos de terem ligações com Fethullah Gulen, exilado nos Estados Unidos e acusado de ter orquestrado o golpe de Estado, precisou a agência estatal.

Balik é uma figura proeminente e foi o conselheiro para a política externa de Gul, presidente de 2007 a 2014, ano em que entregou o cargo a Recep Tayyip Erdogan.

Trabalhou também como conselheiro do antigo primeiro-ministro Ahmet Davutoglu.

A detenção de Balik é significativa porque é a primeira vez que uma figura ligada à liderança política foi implicada naquele golpe.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.