sicnot

Perfil

Mundo

Oito militares paraguaios mortos em embuscada de grupo rebelde

Pelo menos oito militares paraguaios morreram este sábado numa embuscada com explosivos na localidade de Arroyito, a norte da capital, quando faziam uma missão de patrulha de rotina, revelou o ministro do Interior paraguaio, Francisco de Vargas.

De acordo com o ministro, citado pela BBC, suspeita-se que o ataque foi feito pelo grupo rebelde Exército do Povo Paraguaio (EPP), particularmente ativo no norte do Paraguai desde 2008.

Os militares atacados faziam parte de uma força militar especial, intitulada Fuerza de Tarea Conjunta, de combate precisamente àquele grupo rebelde.

Várias organizações sociais reunidas no Congresso Democrático do Povo rejeitaram hoje uma militarização do norte do país, alegando que não resolverá os problemas do Paraguai, e manifestaram repúdio pelo terror, independentemente da sua origem.

O EPP surgiu em 2008 e é acusado da morte de pelo menos 50 pessoas e a autoria de vários sequestros.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".