sicnot

Perfil

Mundo

Talibãs conquistaram distrito afegão na fronteira com o Paquistão

​Os talibãs conquistaram hoje, pela primeira vez, um distrito na estratégica província oriental afegã de Paktika, na fronteira com o Paquistão, depois de uma ofensiva que culminou com a tomada do quartel-general da administração da região.

As autoridades afegãs deram por perdido o controlo do distrito de Jani Khel depois de "fortes confrontos" entre as forças de segurança e os rebeldes", disse à Efe o porta-voz do governador provincial, Naqibullah Atal.

"Infelizmente, o distrito de Jani Khel caiu em mãos de rebeles talibãs (...) estamos a encetar todos os esforços para o reconquistar", assegurou o porta-voz.

Segundo explicou Atal, nos últimos confrontos morreram pelo menos cinco polícias e outros tantos ficaram feridos.

O responsável adiantou que também foram registadas baixas entre os insurgentes, sem adiantar números.

O porta-voz dos talibãs, Zabihulla Mujahid, anunciou a conquista do distrito através do Twitter e revelou que mataram "dezenas" de membros das forças de segurança.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.