sicnot

Perfil

Mundo

Ativista cubano Guillermo Fariñas, em greve de fome, foi outra vez hospitalizado

O dissidente cubano Guillermo Fariñas foi hospitalizado no sábado em Santa Clara, Cuba, por causa da greve de fome que dura há 38 dias, revelou a agência de notícias espanhola Efe.

O dissidente cubano Guillermo Fariñas foi hospitalizado no sábado em Santa Clara, Cuba, por causa da greve de fome que dura há 38 dias, revelou a agência de notícias espanhola Efe.

Esta é a quarta vez que o ativista cubano é hospitalizado, desde que se recusou a comer e a beber a 20 de julho, e está a ser hidratado por via intravenosa, mas um porta-voz dele voltou a dizer que Fariñas manterá o protesto "até às últimas consequências".

Guillermo Fariñas, 54 anos, Prémio Sakharov 2010 do Parlamento Europeu, exige ao Governo cubano que ponha fim à repressão sobre os dissidentes e inicie um diálogo com a oposição.

Fariñas, dirigente da ilegal Frente Antitotalitária Unida (Fantu), soma desde 1995 um total de 25 greves de fome, a última delas em 2010, altura em que fez cem dias de jejum, a maior parte dos quais hospitalizado, para exigir ao Governo a libertação de um grupo de opositores doentes na prisão.

O Governo de Cuba considera os dissidentes "contrarrevolucionários" e "mercenários".

Lusa

  • "O polvo está perfeitamente à rasca"
    1:45
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As denúncias do Benfica estiveram em análise ontem no programa O Dia Seguinte da SIC Notícias. Rui Gomes da Silva considera graves algumas das acusações feitas pelos encarnados. Já Paulo Andrade e José Guilherme Aguiar consideram que tudo não passa de uma manobra de diversão do Benfica.

  • Assédio, até onde vai a tolerância?
    35:26