sicnot

Perfil

Mundo

Ativistas angolanos protestam contra demora na devolução dos seus pertences

O luso-angolano Luaty Beirão e Nelson Dibango, que fazem parte do grupo de 17 jovens ativistas angolanos, realizaram este domingo, em Luanda, um protesto contra a demora na devolução dos bens apreendidos durante a sua detenção em 2015.

Em declarações à agência Lusa, Luaty Beirão disse que foi cumprido um aviso que já tinha sido feito há dias, já que os ativistas começam a ficar "cansados com as curvas" que lhes estão a ser dadas, numa referência às manobras dilatórias das autoridades para a devolução dos seus bens.

Luaty Beirão disse que a preocupação é sobretudo maior com os pertences dos seus familiares, retidos sem nenhuma justificação.

Segundo o ativista, a sua mulher tem tido muitos prejuízos porque está a ter de devolver dinheiro a clientes, por não conseguir entregar os trabalhos que se comprometeu a fazer.

"Vamos continuar a fazer ações, não sei ainda quais. Não planeamos ainda a próxima ação, mas enquanto eles não devolverem as coisas, nós vamos continuar a chamar a atenção, que nós não vamos descansar enquanto eles não fizerem, portanto, eu espero que eles percebam que vão ser atazanados até decidirem repor a legalidade", avisou.

Sobre o protesto de hoje, Luty Beirão disse que o mesmo foi realizado apenas por dois dos integrantes do grupo de 17 ativistas, devido ao falecimento do pai de um dos seus colegas.

"A maior parte das pessoas achou que com a morte do pai do nosso colega não se devia estar a fazer esse tipo de atividade e foram para o óbito, eu e o Dibango achamos que não eram incompatíveis, que podíamos fazer um e depois o outro, apesar de não sabermos o que poderia acontecer no primeiro", referiu.

De acordo com Luaty Beirão, os dois caminharam a pé até à Cidade Alta, zona do Palácio presidencial, e lá permaneceram por quase uma hora, tendo por várias vezes sido abordados por guardas presidenciais sobre a sua permanência naquele local.

"Tínhamos decidido nem esperar os 17 minutos (para completar uma hora) para não serem eles a dizerem-nos que tinha acabado o tempo e íamos ficar 12 só que aos 11 minutos quando já estávamos a preparar o discurso de agradecimento, aparece o carro da polícia", explicou.

Os ativistas foram retirados daquele local e levados no carro da polícia para a casa de Luaty Beirão, depois de algumas voltas pela cidade.

Lusa

  • Número de mortos nos incêndios sobe para 43

    País

    Os incêndios florestais que deflagraram no domingo em várias zonas do país provocaram 43 mortos, disse esta quinta-feira à Lusa a adjunta do comando nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar. Trata-se de um homem que foi encontrado esta quinta-feira.

  • Casas de Luís Filipe Vieira e Pedro Guerra foram alvo de buscas
    2:39

    Desporto

    O caso dos emails levou esta quinta-feira a Polícia Judiciária a fazer buscas no Estádio da Luz e nas casas de Luís Filipe Vieira, o comentador Pedro Guerra e Paulo Gonçalves, o assessor jurídico do clube das águias. O advogado foi constituído arguido, mas só porque um advogado para ser alvo de buscas precisa de ser arguido.

  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos da Liga Europa
    1:48
  • Quem está ao lado de Trump? Melania ou uma sósia?

    Mundo

    A especulação surgiu no Twitter: estaria Trump acompanhado de uma sósia de Melania para ocultar a ausência da mulher num evento oficial? A teoria da conspiração ganhou depois força nas redes sociais. Julgue por si mesmo.

    SIC

  • Norte-americano entrega-se após perder aposta com a polícia no Facebook

    Mundo

    Um jovem de 21 anos procurado pela polícia norte-americana entregou-se, esta segunda-feira, depois de perder uma aposta com a polícia, no Facebook. Michael Zaydel prometeu entregar-se se uma publicação sobre o seu desaparecimento chegasse às mil partilhas, na rede social. O jovem norte-americano prometeu ainda levar uma dúzia de donuts, caso os agentes da cidade de Redford conseguissem ganhar a aposta.

    SIC