sicnot

Perfil

Mundo

FARC decreta cessar-fogo para a mesma hora da trégua do Governo

A guerrilha colombiana FARC decretou um cessar-fogo definitivo a partir das 00:00 de segunda-feira (05:00 em Lisboa) na sequência do acordo de paz histórico assinado esta semana com o governo colombiano.

"Ordeno a todos os nossos comandantes, a todas as unidades e a cada um dos combatentes que cessem fogo e todas as hostilidades de maneira definitiva contra o Estado colombiano a partir da meia-noite de hoje", declarou hoje à imprensa, em Havana, o chefe supremo das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). Timoleon Jimenez, conhecido por "Timochenko".

Na quinta-feira, o Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, tinha ordenado um cessar-fogo definitivo para a mesma hora, pelo que já se esperava que as FARC fizessem o mesmo.

Os acordos de paz assinados na quarta-feira puseram fim a um conflito que começou em 1964 com uma insurreição de camponeses que veio a dar origem às FARC, que ainda contam com 7.500 homens armados.

"Ouvimos com emoção a ordem presidencial dada ao seu exército, e, consequentemente, damos a mesma ordem às nossas tropas", explicou o chefe das FARC.

É a primeira vez que o governo colombiano e as FARC coincidem numa ordem de cessar-fogo. Desde julho de 2015 que as FARC respeitavam um cessar-fogo unilateral, que contribuiu para limitar consideravelmente os confrontos com as forças governamentais.

Os acordos de paz assinados em Havana, concluindo quase quatro anos de negociações, deverão ser assinados oficialmente pelo Presidente Santos e por "Timochenko" entre os dias 20 e 26 de setembro. Serão depois submetidos ao escrutínio de todos os colombianos num referendo a 02 de outubro.

Já a guerrilha deverá ratificar o texto do acordo numa conferência nacional de 13 a 19 de setembro no sul da Colômbia. Uma vez assinado oficialmente o acordo, os guerrilheiros deverão apresentar-se em 31 zonas determinadas na Colômbia, onde - sob supervisão da ONU - deverão entregar as armas.

O conflito colombiano já fez pelo menos 260 mil mortos, 45 mil desaparecidos e 6,8 milhões de deslocados.

Lusa

  • "Temos de jogar melhor do que frente à Espanha"
    0:45
  • Ronaldo é o jogador que mais preocupa os marroquinos
    2:35
  • Recorda-se de Tahar? O ex-futebolista marroquino que já jogou em Portugal
    6:10
  • "Somos 11 milhões, queremos ser campeões e as russas são grandes canhões"
    3:54
  • Denis Cheryshev: o orgulho dos anfitriões

    Mundial 2018 / Rússia

    O avançado Denis Cheryshev foi eleito o Homem do Jogo entre Rússia e Egito, que os russos venceram por 3-1. Marcou o segundo golo dos anfitriões, o terceiro em nome próprio no Mundial e juntou-se a Cristiano Ronaldo no topo da lista de melhores marcadores. Aos 27 anos e a jogar o primeiro Mundial da carreira, Cheryshev continua a assumir-se como um dos principais rostos da esperança russa para o sucesso desta campanha. Depois de já ter sido o melhor em campo no triunfo sobre a Arábia Saudita, a nação anfitriã vê-o como uma espécie de porta-estandarte do orgulho russo na defesa da pátria.

  • Gato Achilles acerta no resultado do Rússia-Egito

    Desporto

    O gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. Depois de ter acertado na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita, o felino voltou a apostar na equipa certa, com os russos a vencerem esta terça-feira o Egipto por 3-1.

  • "Não tenho que debater nada com Bruno de Carvalho, só tenho que fazer cumprir os estatutos" 
    10:43
  • "Quando o Cristiano Ronaldo te convidar para almoçar, recusa"

    Desporto

    Na possibilidade de ser convidado por Cristiano Ronaldo para um almoço ou jantar, recuse. Este é o conselho de Patrice Evra, que revelou o "sofrimento" que passou quando aceitou almoçar em casa do capitão da seleção nacional, na altura em que ambos jogavam pelo Manchester United. O jogador francês falou sobre a comida "demasiado saudável" e o exercício que acabou por ter de fazer, enquanto podia estar a descansar.

    SIC

  • Ronaldo no País dos Sovietes: O espetáculo fora das quatro linhas
    2:30
  • "Quero ir com a minha tia", o desespero das crianças afastadas dos pais nos EUA
    2:11