sicnot

Perfil

Mundo

Antepassada dos seres humanos morreu ao cair de árvore

A antepassada dos seres humanos conhecida como Lucy morreu ao cair de uma árvore alta, sugere uma nova análise ao famoso fóssil, apresentando uma solução para um mistério com décadas.

Lucy

Lucy

Os ossos dos braços de Lucy ficaram esmigalhados devido ao impacto da queda ocorrida há cerca de 3,2 milhões de anos - um tipo de trauma também comum em vítimas de acidentes de viação, escreveram na revista Nature investigadores dos Estados Unidos e da Etiópia.

Os seus ferimentos sugerem que "ela esticou os braços no momento do impacto, numa tentativa de amparar a queda", disse o coautor do estudo John Kappelman, da Universidade do Texas, em Austin.

"Isso diz-nos que a Lucy estava consciente na altura do impacto e no instante imediatamente antes da morte", explicou à agência noticiosa francesa AFP.

Até agora, não havia uma teoria oficial sobre como Lucy, cujos ossos foram desenterrados na Etiópia em 1974, teria morrido. Estudos anteriores haviam sugerido que a quebra dos ossos ocorrera após a morte.

O novo estudo, baseado em imagens digitalizadas de alta definição em três dimensões, sustenta que as fraturas são consistentes com um impacto traumático como uma queda de uma altura "considerável", indicou a equipa.

As imagens mostraram igualmente que Lucy partiu um tornozelo, um joelho, o pélvis e pelo menos uma costela -- o que faz supor que terá sofrido danos internos em diversos órgãos, concluíram os investigadores.

"Entender a sua morte trouxe-a de volta à vida, para mim, pela primeira vez", comentou Kappelman sobre o indiscutivelmente mais famoso hominídeo do mundo.

"Ao compreender melhor a potencial causa da morte dela, consigo imaginar o seu corpo partido ali deitado aos pés da árvore. Consigo identificar-me com ela", explicou.

A equipa realizou dez dias de tomografias computorizadas em Lucy, um dos mais completos esqueletos fossilizados hominídeos alguma vez descobertos.

Lucy era um Australopiteco Afarensis que morreu na Etiópia - um membro extinto da família hominídea em que se incluem os seres humanos modernos e todos os seus antepassados.

Os ossos, encontrados em 1974, formam quase 40% de um esqueleto e preencheram um grande lapso na árvore da evolução humana.

Apesar de o crânio, os maxilares e os dentes de Lucy serem semelhantes aos dos macacos, bem como os longos braços pendentes, ela caminhava ereta, como os humanos modernos.

Há um debate em curso sobre se ela foi um antepassado direto dos humanos - a "Mãe da Humanidade" - ou um familiar posteriormente desaparecido.

As descobertas hoje divulgadas juntam provas à teoria de que Lucy e a sua espécie passavam pelo menos algum do seu tempo nas árvores.

A análise é um contributo importante para a reconstituição científica do percurso evolutivo dos nossos antepassados, de seres que viviam de árvore em árvore a respigar alimento para inventores de objetos transformadores da natureza.

Lusa

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.