sicnot

Perfil

Mundo

Detidos 5 suspeitos de fogo posto em Bruxelas

© Eric Vidal / Reuters

A polícia belga deteve cinco suspeitos no âmbito da investigação à explosão ocorrida hoje no Instituto de Criminologia, nos arredores norte de Bruxelas, que fez avultados estragos mas não causou vítimas, informou a procuradoria de Bruxelas

Segundo a procuradoria, não há de momento razão para relacionar o incidente com terrorismo, sendo mais provável tratar-se de uma tentativa de destruição de provas.

"Cinco pessoas foram detidas na vizinhança (...) Estão a ser interrogadas para determinar se tiveram algum papel no incidente", disse Ine Van Wymersch, porta-voz da procuradoria de Bruxelas, numa conferência de imprensa.

"A possibilidade de se tratar de um ato terrorista não foi confirmada", afirmou Van Wymersch num comunicado distribuído aos jornalistas na ocasião.

"É possível que vários indivíduos podem ter querido destruir provas. Uma investigação está em curso e várias linhas de investigação estão a ser consideradas", lê-se também no texto.

A explosão registou-se às primeiras horas da madrugada, no Instituto de Criminologia Nacional belga, em Neder-Over-Hembeek, a norte de Bruxelas.

Van Wymersch disse que o laboratório, que recolhe e analisa provas, "não foi escolhido por acaso".

"É uma parte importante do departamento de justiça e lida com informação sensível relacionada com vários processos em curso", disse.

A porta-voz referiu que testemunhas disseram ter ouvido várias explosões, mas que as autoridades ainda não determinaram como elas foram provocadas.

A imprensa belga noticiou que um automóvel foi lançado contra os portões do edifício, provocando um incêndio que terá causado várias explosões no laboratório.

  • Explosão no Instituto de Criminologia de Bruxelas

    Mundo

    Uma bomba explodiu esta madrugada no Instituto de Criminologia de Bruxelas. De acordo com a imprensa belga, um carro passou pelas barreiras de segurança do parque do edifício e um ou mais suspeitos detonaram uma bomba. O Ministério Pública de Bruxelas anunciou que vai investigar o caso.

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.