sicnot

Perfil

Mundo

Governo alemão deverá aprovar lei que obriga mães a revelar quem é o pai dos filhos

​O Conselho de Ministros alemão deverá aprovar quarta-feira um projeto de lei que vai obrigar as mães a revelar quem é o pai dos seus filhos.

O objetivo da lei é defender os direitos dos homens que tenham assumido a paternidade de crianças que não eram seus filhos biológicos.

O texto do projeto de lei salienta concretamente que a mulher terá a obrigação de dizer ao "falso pai", quem é o pai da criança, para que este, caso o queira, possa pedir o dinheiro gasto com a paternidade.

Uma vez comprovada a identidade do verdeiro pai, quem pagou as despesas com a criança poderá exigir a reposição dos gastos, mas só a partir do momento em que teve dúvidas sobre a sua paternidade e iniciou o processo de impugnação.

Para a ministra da Família alemã, Manuela Schwesig, a lei vai permitir acabar com vazios jurídicos existentes.

Lusa

  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser "derrotada como todos os outros"

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • António Guterres, "o governante mais amado desde sempre em democracia"
    2:27

    País

    António Guterres foi distinguido com o grau de honoris causa pela Universidade de Lisboa. A cerimónia decorreu esta manhã e contou com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro. Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que Guterres foi o governante mais amado da democracia portuguesa.