sicnot

Perfil

Mundo

Rejeitada de novo a liberdade condicional a assassino de John Lennon

© Ho New / Reuters

O assassino de ex-Beatle John Lennon, Mark David Chapman, viu a liberdade condicional ser-lhe negada pela nona vez, disseram esta segunda-feira funcionários da prisão estatal de Nova Iorque.

"Posso confirmar que lhe foi negada. Não tenho mais detalhes", afirmou o porta-voz do estabelecimento prisional.

Há dois anos, já tinha sido negado a Mark David Chapman a liberdade condicional, porque a sua libertação não seria "compatível com o bem-estar sociedade".

John Lennon, que teria hoje 75 anos se fosse vivo, foi a morto a tiro a 08 de dezembro de 1980.

Mark David Chapman, 61 anos e que sofre de doença mental, foi condenado a prisão perpétua, mas desde 2000 tem a possibilidade de a cada dois anos pedir a concessão de liberdade condicional.

Lusa

  • Sabe onde fica a Nambia? Algures em África, segundo Trump

    Mundo

    "O sistema de saúde na Nambia é incrivelmente autossuficiente", declarou o Presidente dos Estados Unidos num discurso proferido num almoço com líderes africanos. No encontro, realizado esta quarta-feira à margem da 72.ª Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque, Donald Trump repetiu o erro. Os utilizadores das redes sociais não perdoaram mais este "lapso" do chefe de Estado norte-americano.

  • Ambiente e direitos humanos dominam discurso de Costa na ONU
    2:03
  • Yoko Ono obriga limonada "John Lemon" a mudar de nome

    Cultura

    A viúva do Beatle John Lennon ameaçou processar uma empresa de bebidas polaca por causa da limonada "John Lemon". Yoko Ono não terá gostado do trocadilho entre Lennon e Lemon (limão, em inglês) e quer ver toda e qualquer garrafa com este rótulo retirada do mercado.