sicnot

Perfil

Mundo

Tropas turcas tomam uma dezena de localidades perto de Jarablos

O exército turco e os seus aliados locais do Exército Livre Sírio (ELS) conquistaram nas últimas horas uma dezena de localidades a sul de Jarablos, que estavam nas mãos das milícias curdas, noticiou hoje o jornal Sabah.

O diário turco, considerado pró-governamental, indica que foram tomadas localidades situadas num raio de 20 quilómetros a sul de Jarablos, ocupada na passada quarta-feira após ter sido abandonada pelos jihadistas do Estado Islâmico (EI).

De acordo com fontes militares do ELS citadas pelo Sabah, as localidades tomadas são Al Amarna e Ain al Baida, bem como outras oito nas redondezas.

O jornal acrescenta que foram capturados sete membros das Unidades de Proteção do Povo curdo (YPG) e material bélico.

A Turquia considera que as Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) são filiais locais sírias do grupo armado PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão), ativo em solo turco e apontado por Ancara como uma organização terrorista.

O governo turco defende que o PKK e as suas estruturas - que pretendem instaurar um estado curdo autónomo - são tão terroristas como o Estado Islâmico.

As YPG, que têm recebido cobertura aérea por parte dos Estados Unidos, têm sido as milícias mais eficazes na Síria na luta contra o EI.

A Turquia considera a margem ocidental do rio Eufrates como "uma linha vermelha" para a presença de milícias curdas, uma vez que rejeita a criação de um território autónomo curdo no norte da Síria, numa zona fronteiriça com o seu próprio território.

A ofensiva turca na Síria, denominada "Escudo do Eufrates" já causou dezenas de mortos, tanto civis como combatentes, segundo o exército turco e a oposição síria.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos afirmou no domingo que 35 civis morreram nos bombardeamentos da aviação turca, enquanto que o exército turco assegura que apenas matou 25 "terroristas".

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, avisou no domingo que os seus militares vão lutar contra as milícias curdas "com a mesma determinação" com que combatem o Estado Islâmico.

A operação militar turca na Síria conta com 50 carros de combate e 500 militares, em apoio a cerca de dois mil efetivos do ELS, indicam os jornais turcos.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.