sicnot

Perfil

Mundo

Tropas turcas tomam uma dezena de localidades perto de Jarablos

O exército turco e os seus aliados locais do Exército Livre Sírio (ELS) conquistaram nas últimas horas uma dezena de localidades a sul de Jarablos, que estavam nas mãos das milícias curdas, noticiou hoje o jornal Sabah.

O diário turco, considerado pró-governamental, indica que foram tomadas localidades situadas num raio de 20 quilómetros a sul de Jarablos, ocupada na passada quarta-feira após ter sido abandonada pelos jihadistas do Estado Islâmico (EI).

De acordo com fontes militares do ELS citadas pelo Sabah, as localidades tomadas são Al Amarna e Ain al Baida, bem como outras oito nas redondezas.

O jornal acrescenta que foram capturados sete membros das Unidades de Proteção do Povo curdo (YPG) e material bélico.

A Turquia considera que as Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) são filiais locais sírias do grupo armado PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão), ativo em solo turco e apontado por Ancara como uma organização terrorista.

O governo turco defende que o PKK e as suas estruturas - que pretendem instaurar um estado curdo autónomo - são tão terroristas como o Estado Islâmico.

As YPG, que têm recebido cobertura aérea por parte dos Estados Unidos, têm sido as milícias mais eficazes na Síria na luta contra o EI.

A Turquia considera a margem ocidental do rio Eufrates como "uma linha vermelha" para a presença de milícias curdas, uma vez que rejeita a criação de um território autónomo curdo no norte da Síria, numa zona fronteiriça com o seu próprio território.

A ofensiva turca na Síria, denominada "Escudo do Eufrates" já causou dezenas de mortos, tanto civis como combatentes, segundo o exército turco e a oposição síria.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos afirmou no domingo que 35 civis morreram nos bombardeamentos da aviação turca, enquanto que o exército turco assegura que apenas matou 25 "terroristas".

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, avisou no domingo que os seus militares vão lutar contra as milícias curdas "com a mesma determinação" com que combatem o Estado Islâmico.

A operação militar turca na Síria conta com 50 carros de combate e 500 militares, em apoio a cerca de dois mil efetivos do ELS, indicam os jornais turcos.

Lusa

  • Primeiro-ministro agradece sacrifícios dos portugueses
    0:46

    Economia

    O primeiro-ministro diz que os números do INE em relação ao défice de 2016 são prova de que havia uma alternativa e deixou uma palavra de agradecimento aos portugueses. As declarações de António Costa foram feiras aos jornalistas em Roma, onde se encontra para assinalar no sábado os 60 anos da União Europeia.

  • Jerónimo diz que UE vai continuar a causar constrangimentos a Portugal
    0:35

    Economia

    Esta sexta-feira na inauguração de uma exposição em Almada que denuncia a precariedade dos postos de trabalho, Jerónimo de Sousa falou sobre o défice de 2016. Para o secretário-geral do PCP, apesar do Governo ter ido além do exigido por Bruxelas, a União Europeia vai continuar a impedir Portugal de crescer.

  • Enfermeiros desconvocam greve

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) desconvocou esta sexta-feira a greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana, anunciou o presidente da estrutura, justificando com os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33

    País

    O Comissário Europeu da Saúde defende uma proibição total do consumo de tabaco no espaço público. Esta e outras medidas foram defendidas, ontem, na Conferência Tabaco e Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. 

  • Visitar o Titanic vai custar 97 mil euros por pessoa

    Mundo

    Uma viagem a bordo do Titanic em 1912 era considerada uma viagem de luxo. Mais de 100 anos depois, continua a ser um luxo visitar o Titanic. Em 2018, vai ser possível conhecer os restos daquele que em tempos foi o maior navio do mundo. Contudo, nem todos vão poder fazê-lo, pois a viagem irá custar cerca de 97 mil euros por pessoa.