sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 10 mil mortos no conflito no Iémen desde março de 2015

Cerca de 10 mil pessoas morreram no conflito no Iémen desde marco de 2015, quando começou a intervenção da coligação árabe dirigida pela Arábia Saudita, disse esta terça-feira um responsável da ONU no país.

Falando numa conferência de imprensa na capital iemenita, Sanaa, o diretor do Gabinete para a Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU (OCHA) no Iémen, Jamie McGoldrick, admitiu que o número ainda possa ser maior, dado basear-se em dados dos centros regionais de saúde, que não existem em todas as zonas do país.

Nas áreas sem hospitais, os cadáveres são sepultados sem que se registem as mortes, adiantou McGoldrick.

O responsável disse ainda que perto de três milhões de pessoas foram obrigadas a abandonar as suas casas e a deslocar-se para outras zonas do país, enquanto cerca de 200.000 fugiram do Iémen.

O conflito começou quando o movimento rebelde xiita dos "hutis" ocupou sem setembro de 2014 Sanaa e outras províncias do norte do Iémen, obrigando o presidente Abd Rabbo Mansur Hadi a fugir para Aden (sul) e depois para Riade, onde está exilado.

Em março de 2015, a coligação árabe começou a intervir no conflito em defesa do presidente Hadi.

Lusa

  • Luaty Beirão satisfeito com sinais de mudança de paradigma em Angola
    4:03

    Mundo

    Sete meses depois da tomada de posse de João Lourenço como presidente de Angola, o país vive um tempo de revoluções. Mudanças inéditas que, nas palavras do ativista Luaty Beirão, permitem ter esperança num futuro melhor. O músico esteve em Lagos, a convite da Câmara Municipal, para falar sobre Livros e Liberdade.

  • O portal onde pode consultar certidões e outros documentos sem sair de casa
    7:37
  • Presidente da Comunidade de Madrid demite-se depois da divulgação de vídeo de roubo
    1:27