sicnot

Perfil

Mundo

Hollande propõe constituição de fundo europeu para defesa e segurança

© Charles Platiau / Reuters

O Presidente francês, François Hollande, propôs esta terça-feira a constituição de um fundo europeu para a defesa e a segurança, argumentando que uma das prioridades da União Europeia após o "Brexit" deveria ser dotar-se de capacidades militares.

"A Europa deve dotar-se de todas as capacidades militares" porque a solidariedade entre os países da UE implica que possam defender-se, considerou Hollande num discurso na tradicional reunião anual dos embaixadores franceses, em Paris.

O chefe de Estado francês acrescentou que os países que queiram ir mais longe na cooperação em matéria de defesa devem poder fazê-lo no quadro da cooperação reforçada prevista nos tratados europeus.

Insistiu que a decisão dos britânicos de abandonar a União Europeia (UE), em referendo realizado em junho, representa uma "crise do modelo europeu" e que, caso não seja travado, "este processo mina a construção europeia e conduz inexoravelmente à rutura" e à reintrodução das fronteiras nacionais na UE.

Numa explicação sobre os fatores que contribuíram para a crise atual, Hollande salientou que o fluxo de refugiados que chegou à Europa em 2015 "pôs em evidência fraturas enormes", e recordou que a postura francesa continua a ser a de proteger as fronteiras exteriores e as regras de funcionamento do espaço Schengen.

O controlo das fronteiras exteriores, realçou, significa "um controlo sistemático de cada entrada e de cada saída" no espaço Schengen, o que requer "um plano para a proteção das fronteiras exteriores".

Na próxima cimeira em Bratislava, em setembro, Hollande quer ver discutidas "as novas bases políticas" para esta estratégia, que passam por cinco propostas: proteger as fronteiras exteriores, construir a Europa da Defesa, duplicar o montante de investimento do Plano Juncker, a harmonização fiscal e social na zona euro e "dar uma esperança à juventude", com programas como o Erasmus.

Lusa

  • Braga perde com Shakhtar e fica fora dos 16 avos de final da Liga Europa
    3:16
  • Ronaldo não está preocupado com repercussões de eventual fuga fiscal
    1:30

    Football Leaks

    Cristiano Ronaldo diz que quem não deve não teme. O avançado português não se mostra preocupado com as notícias que revelam que o jogador não terá declarado os rendimentos da publicidade ao fisco espanhol. Fontes do Ministério das Finanças do país vizinho confirmaram ao jornal El Mundo que o português está a ser investigado há ano e meio.

  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.