sicnot

Perfil

Mundo

Maduro acusa partido opositor de envolvimento em golpe de Estado na Venezuela

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou esta terça-feira o partido opositor Vontade Popular (VP) de estar envolvido na preparação de um golpe de Estado contra o seu Governo, denuncia que a oposição diz ser os preparativos para ilegalizar aquela organização.

As acusações têm lugar depois de funcionários dos serviços secretos terem detido dois políticos venezuelanos, um deles de VP, e quando faltam dois dias para 1 de setembro, data em que a oposição venezuelana "tomar" a cidade de Caracas, para exigir que a realização de um referendo revogatório do mandado do Chefe de Estado.

"Vontade Popular é o partido da violência golpista, que está metido no golpe de Estado de 1 de setembro", disse.

Nicolás Maduro falava no Parque Central, em Caracas, durante um ação com simpatizantes do seu regime, em que esteve acompanhado pelo ministro venezuelano da Defesa, Vladimir Padrimo López.

"Nunca devia ter subestimado as 'guarimbas' (protesto violento com bloqueio de ruas, em resistência às autoridades) de 2014, porque vínhamos de uma grande vitória eleitoral. Nunca pensei que o imperialismo gringo lançaria essa investida e pagaria milhões de dólares no mundo para tratar de derrocar a revolução bolivariana usando o seu braço armado, o partido VP", disse.

O Presidente da Venezuela insistiu que quem incitam à violência no país irá preso e que continuará "denunciando os golpistas e fascistas"

"Há que atuar e ganhar a batalha do golpe de Estado, antes, durante e depois das datas anunciadas", frisou.

Em declarações aos jornalistas o coordenado de VP, Carlos Vecchio, acusou o Governo venezuelano de passar uma mensagem claro de que "quer ilegalizar" aquela organização.

Por outro lado citou vários exemplos de dirigentes de VP, como Warner Jiménez, Daniel Ceballos, Lester Toledo, Guevara, Delson Guárate, Francisco Márques, Gabriel San Miguel e Yon Goicochea, alguns dos quais estão presos e outros estão a ser perseguidos pelo regime.

Lusa

  • Mergulhadores espanhóis e forenses envolvidos nas buscas no rio Minho
    0:35

    País

    A Polícia Marítima confirmou à SIC que já estão a ser efetuados os primeiros mergulhos à superfície com uma equipa de mergulhadores espanhóis, que foram os primeiros a chegar a local. Durante a tarde desde domingo deve chegar ao local a equipa de mergulhadores forenses de Lisboa para ajudaram nas operações de busca ao pescador que desapareceu ontem à noite de em Alvaredo, concelho de Melgaço, no distrito de Viana do Castelo.

  • Portugal vai começar a testar carros autónomos com Espanha
    1:57

    País

    Portugal vai começar a testar carros sem condutor. O acordo entre os governos português e espanhol foi recentemente assinado para criar corredores onde os veículos possam circular. Um dos objetivos deste novo conceito é diminuir a sinistralidade.

  • Portugal vai testar capacidade de resposta a ciberataque
    0:22

    País

    O exercício está marcado para os dias 09 e 10 de maio e é o primeiro a nível nacional a testar um ciberataque em Portugal. O teste é organizado pelo Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) para apurar "o "grau de preparação" das várias entidades públicas e privadas, mas já conclusões a ter em conta. Segundo o coordenador do CNCS, Pedro Veiga confirma-se tendência para os ataques serem cada vez mais sofisticados e é preciso alertar a população para o que publicam na internet e se pode colocar em risco a privacidade e a segurança.

  • As suspeitas que recaem sobre Ricardo Salgado e Manuel Pinho
    2:00