sicnot

Perfil

Mundo

Maduro acusa partido opositor de envolvimento em golpe de Estado na Venezuela

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou esta terça-feira o partido opositor Vontade Popular (VP) de estar envolvido na preparação de um golpe de Estado contra o seu Governo, denuncia que a oposição diz ser os preparativos para ilegalizar aquela organização.

As acusações têm lugar depois de funcionários dos serviços secretos terem detido dois políticos venezuelanos, um deles de VP, e quando faltam dois dias para 1 de setembro, data em que a oposição venezuelana "tomar" a cidade de Caracas, para exigir que a realização de um referendo revogatório do mandado do Chefe de Estado.

"Vontade Popular é o partido da violência golpista, que está metido no golpe de Estado de 1 de setembro", disse.

Nicolás Maduro falava no Parque Central, em Caracas, durante um ação com simpatizantes do seu regime, em que esteve acompanhado pelo ministro venezuelano da Defesa, Vladimir Padrimo López.

"Nunca devia ter subestimado as 'guarimbas' (protesto violento com bloqueio de ruas, em resistência às autoridades) de 2014, porque vínhamos de uma grande vitória eleitoral. Nunca pensei que o imperialismo gringo lançaria essa investida e pagaria milhões de dólares no mundo para tratar de derrocar a revolução bolivariana usando o seu braço armado, o partido VP", disse.

O Presidente da Venezuela insistiu que quem incitam à violência no país irá preso e que continuará "denunciando os golpistas e fascistas"

"Há que atuar e ganhar a batalha do golpe de Estado, antes, durante e depois das datas anunciadas", frisou.

Em declarações aos jornalistas o coordenado de VP, Carlos Vecchio, acusou o Governo venezuelano de passar uma mensagem claro de que "quer ilegalizar" aquela organização.

Por outro lado citou vários exemplos de dirigentes de VP, como Warner Jiménez, Daniel Ceballos, Lester Toledo, Guevara, Delson Guárate, Francisco Márques, Gabriel San Miguel e Yon Goicochea, alguns dos quais estão presos e outros estão a ser perseguidos pelo regime.

Lusa

  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.