sicnot

Perfil

Mundo

Mais nove jornalistas detidos na Turquia

As autoridades turcas detiveram nove jornalistas, incluindo o chefe de redação do diário Hurriyet, por alegadas ligações a Fetullah Gullen, acusado de ter orquestrado a tentativa de golpe de Estado em julho, noticiou o jornal.

Ao todo, o gabinete do procurador de Istambul emitiu mandados de detenção para 35 pessoas, acusadas de estarem relacionadas com as unidades das forças armadas que tentaram derrubar o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, a 15 de julho, de acordo com o site do Hurriyet.

Entre os jornalistas detidos, acusados de propaganda a favor de Gulen, conta-se Dincer Gokce, chefe de redação do site anglófono do Hurriyet.

Oito jornalistas, detidos em Istambul, Ancara e na província de Kocaeli (noroeste), são atuais ou antigos funcionários dos diários Bugun, Radikal e Yeni Safak, e do antigo jornal da oposição Zaman, indicou a televisão turca NTV.

Pelo menos 18 suspeitos deixaram o país e oito continuam a ser procurados pelas autoridades, acrescentou.

O governo turco acusou Gullen, exilado nos Estados Unidos, de ter orquestrado a tentativa de golpe de Estado e desencadeou uma purga nas forças armadas, polícia, justiça, educação, empresas e comunicação social contra os apoiantes do religioso.

O antigo imã desmentiu qualquer implicação na tentativa de golpe de Estado.

Vários jornalistas encontram-se sob prisão preventiva, a aguardar julgamento, incluindo Nazli Ilicak, antiga deputada, que foi despedida do diário pró-governamental Sabah em 2013 depois de ter criticado ministros envolvidos num escândalo de corrupção, orquestrado - de acordo com Ancara - também por Fetullah Gulen.

Lusa

  • 2,1%. As reações ao défice de 2016

    Economia

    O défice orçamental ficou mesmo nos 2,1% do PIB. Os partidos já reagiram àquele que é o valor mais baixo em democracia.

  • Comboios Alfa vão ter bancos com tomadas elétricas e wi-fi
    2:06
  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Nus e acorrentados em frente a Auschwitz

    Mundo

    Catorze pessoas com idades entre os 20 e os 27 anos despiram-se e acorrentaram-se em frente ao portão de Auschwitz, antigo campo de concetração nazi na Polónia, depois de terem degolado um carneiro. Ninguém sabe ainda porquê.

  • A coleção de gerigonças de Ana Catarina Mendes
    1:51
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33
  • Viaduto de Alcântara condicionado
    1:36

    País

    O viaduto de Alcântara, em Lisboa, continua com o trânsito condicionado mas apenas sobre o tabuleiro e no sentido Alcântara Terra - Alcântara Mar. A circulação só será reposta depois de uma nova vistoria, ainda sem data marcada.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07