sicnot

Perfil

Mundo

ONU satisfeita com decisão francesa de acabar com a proibição de burquíni

© TIM WIMBORNE / Reuters (Arquivo)

O Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos saudou hoje a decisão da justiça francesa para acabar com a proibição do burquíni, considerando que as interdições em relação ao fato de banho islâmico alimentam a "estigmatização" dos muçulmanos.

"Estes decretos não melhoram a situação da segurança, tendem ao contrário a alimentar a intolerância religiosa e a estigmatização dos muçulmanos em França, em particular das mulheres", indicou o gabinete do Alto-comissário num comunicado.

"Os códigos de vestuário, como os decretos anti-burquíni, afetam desproporcionadamente as mulheres e as raparigas e minam a sua autonomia ao negarem a sua capacidade de tomarem decisões independentes sobre a maneira de se vestirem", adiantou.

De acordo com as normas internacionais de direitos humanos, os limites à liberdade da cada pessoa manifestar a religião ou crença, incluindo a escolha do vestuário, "apenas são permitidos em circunstâncias muito restritas, incluindo para proteção da segurança pública, ordem pública, saúde ou moral públicas", nota a agência da ONU.

Assinala ainda que, tendo em conta o direito internacional dos direitos humanos, as medidas adotadas em nome da ordem pública devem ser apropriadas, necessárias e proporcionais.

Cerca de três dezenas de cidades do litoral, nomeadamente na Riviera francesa, proibiram este verão o uso do burquíni, o que alguns consideram uma provocação após o atentado islamita de 14 de julho em Nice, que causou 86 mortos.

Na sexta-feira, a mais alta jurisdição administrativa francesa, o Conselho de Estado, suspendeu um daqueles decretos municipais e advertiu os presidentes de câmara que qualquer proibição do burquíni deve ter por base "riscos comprovados" para a ordem pública.

Lusa

  • Sérgio Conceição no radar do FC Porto

    Desporto

    O treinador português e os seus representantes têm marcada para esta sexta-feira uma reunião decisiva com o FC Porto. Sérgio Conceição poderá ser o sucessor de Nuno Espírito Santo no comando técnico dos dragões.

  • Morreu José Manuel Castello-Lopes

    Cultura

    O empresário de cinema morreu esta quinta-feira aos 86 anos. A notícia da morte foi avançada hoje pela Academia Portuguesa de Cinema na sua página de Facebook.

  • Grupo armado mata 28 cristãos no Egito
    1:03
  • PSD quer criar taxa sobre a Uber e Cabify
    1:21

    Economia

    O PSD quer criar uma taxa sobre a Uber e Cabify para regulamentar as plataformas de transporte. A proposta deu entrada esta sexta-feira, no Parlamento, e procura ser uma alternativa ao projeto lei do Governo para o setor.

  • Médico português a caminho de Mossul
    3:01

    País

    Um médico português vai partir para o Iraque, no final do mês, para integrar uma equipa dos Médicos Sem Fronteiras. Gustavo Carona vai para Mossul, uma cidade bastião dos jihadistas, que tem sido palco de uma violenta guerra entre o Daesh e as forças iraquianas.

  • Filho de Eduardo dos Santos gasta 500 mil euros em relógio

    Mundo

    Desta vez não é Isabel dos Santos que dá que falar, mas sim um outro filho do Presidente de Angola. Danilo dos Santos arrematou um relógio por 500 mil euros, num leilão em Cannes. O momento foi partilhado através de um vídeo no Instagram, no qual aparece o ator Will Smith a comentar que o jovem "parece demasiado novo para ter 500 mil euros".

  • O "chega p'ra lá" de Trump
    2:35
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28

    País

    O Presidente da República promete voltar ao Luxemburgo até ao final do ano, se houver mais 10 mil portugueses recenseados até julho. Marcelo Rebelo de Sousa participou esta quinta-feira na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, que todos os anos recebe milhares de emigrantes portugueses.

    Enviados SIC