sicnot

Perfil

Mundo

Polícia cerca casa de Chris Brown após pedido de ajuda de uma mulher

A polícia de Los Angeles cercou a casa do músico Chris Brown, depois de ter recebido uma chamada para o número de emergência de uma mulher que dizia ter sido ameaçada e que Chris Brown lhe tinha apontado uma arma.

O músico tem já um historial de violência, depois de, em 2009, ter sido acusado de atacar a namorada, a cantora Rihanna.


O porta-voz da polícia já esclareceu que esta mulher que pediu socorro não estava dentro da mansão do artista e que ele saiu e veio ter com os agentes, colaborando na investigação. O advogado veio ter com ele e, no final, a polícia esclareceu que não fez qualquer detenção.


Na rede social Instagram, Chris Brown, de 27 anos, negou ter feito algo errado.

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Grafitter morre após cair do telhado da estação de Sete Rios
    0:57

    País

    Um grafitter morreu no sábado na estação intermodal de Sete Rios, em Lisboa. O jovem caiu de uma altura de seis metros, enquanto fazia um grafitti. As autoridades terão sido alertadas por um amigo, mas quando o INEM chegou o jovem de 21 anos já estava morto.

  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Pelo menos 22 corpos retirados de hotel atacado em Cabul

    Mundo

    Pelo menos 22 corpos foram removidos do hotel de Cabul, no Afeganistão, atacado neste fim de semana pelos talibãs e alguns serão difíceis de identificar por estarem calcinados, de acordo com um novo relatório do Ministério da Saúde.

  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.