sicnot

Perfil

Mundo

Três jornalistas da Al-Jazeera detidos na Venezuela

Uma equipa composta por três jornalistas da cadeia televisiva Al-Jazeera foram hoje detidos pelas autoridades ao chegar Aeroporto Internacional Simón Bolívar de Maiquetía (norte de Caracas), denunciou o Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa (SNTP) da Venezuela.

A equipa, proveniente de Argentina, pretendia fazer a cobertura das atividades convocadas pela aliança opositora Mesa de Unidade Democrática (MUD) para 01 de setembro, dia em que a oposição venezuelana pretende "tomar" a cidade de Caracas, para exigir a realização de um referendo revogatório do mandado do Presidente Nicolás Maduro.

"Teresa Bo, correspondente, Lagmi Chávez, produtora, e o operador de câmara foram retidos em Maiquetía. Tiraram-lhes os equipamentos", denunciou o SNTP na sua conta do Twitter.

Segundo o SNTP, ao chegar a Maiquetía os jornalistas foram notificados pelas autoridades de que "as regras mudaram" e informados de que deveriam contactar o diretor do Serviço Autónomo de Imigração e Estrangeiros, Juan Dugarte.

"As autoridades pretendem deportá-los no primeiro voo para Bogotá", Colômbia, explicou o SNTP.

Lusa

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem no Coachella e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.