sicnot

Perfil

Mundo

Papa saúda acordo de paz entre governo da Colômbia e as FARC

O papa Francisco saudou o recente acordo de paz alcançado entre o governo da Colômbia e a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), reiterando a importância de todos os colombianos viverem em "concórdia e reconciliação".

"O santo padre está satisfeito com a notícia do encerramento das negociações entre o governo [da Colômbia] e as FARC, como conclusão de um intenso processo que se prolongou durante os últimos anos", referiu um comunicado divulgado hoje pela Secretaria de Estado do Vaticano.

Na mesma nota, a Santa Sé salientou que o pontífice reitera o seu apoio "ao objetivo de alcançar a concórdia e a reconciliação para todo o povo colombiano, à luz dos Direitos Humanos e dos valores cristãos que estão no centro da cultura latino-americana".

O comunicado também explicou a recusa do Vaticano de nomear um representante para o comité de seleção de juízes que compõem o Tribunal Especial para a paz.

O convite foi endereçado ao papa Francisco no passado dia 12 de agosto, mas o Vaticano, "considerando a vocação universal da Igreja e da missão do sucessor de Pedro como Pastor do Povo de Deus", avaliou que "seria mais adequado que tal tarefa fosse atribuída a outras instâncias".

O papa afirmou em várias ocasiões o seu desejo de visitar a Colômbia quando a paz fosse firmada. Com base nos últimos acontecimentos, uma deslocação do pontífice ao território colombiano poderá ocorrer no início do próximo ano.

O Governo da Colômbia e as FARC anunciaram na semana passada em Havana um acordo de paz sem precedentes, depois de quatro anos de duras negociações em Cuba, para acabar com 52 anos de guerra civil, o mais antigo conflito da América Latina.

No fim de semana foi anunciado que a assinatura solene do acordo de paz irá acontecer entre 20 e 26 de setembro.

"A data solene da assinatura (...) será entre 20 e 26 de setembro, em função das agendas das figuras, inúmeras e difíceis de coordenar, que vão assistir a essa cerimónia", anunciou, no sábado, o ministro da Defesa colombiano, Luis Carlos Villegas.

Sobre o local da assinatura, o Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, já admitiu várias hipóteses, incluindo Cuba ou Bogotá ou ainda a sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, onde tem lugar a Assembleia-Geral da ONU a partir de 20 de setembro.

A guerra na Colômbia, que começou em 1964, provocou a morte a 260.000 pessoas e fez 6,9 milhões de deslocados e 45.000 desaparecidos.

O acordo de paz tem ainda de ser aprovado pelos colombianos num referendo, agendado para 02 de outubro.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.