sicnot

Perfil

Mundo

Papa saúda acordo de paz entre governo da Colômbia e as FARC

O papa Francisco saudou o recente acordo de paz alcançado entre o governo da Colômbia e a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), reiterando a importância de todos os colombianos viverem em "concórdia e reconciliação".

"O santo padre está satisfeito com a notícia do encerramento das negociações entre o governo [da Colômbia] e as FARC, como conclusão de um intenso processo que se prolongou durante os últimos anos", referiu um comunicado divulgado hoje pela Secretaria de Estado do Vaticano.

Na mesma nota, a Santa Sé salientou que o pontífice reitera o seu apoio "ao objetivo de alcançar a concórdia e a reconciliação para todo o povo colombiano, à luz dos Direitos Humanos e dos valores cristãos que estão no centro da cultura latino-americana".

O comunicado também explicou a recusa do Vaticano de nomear um representante para o comité de seleção de juízes que compõem o Tribunal Especial para a paz.

O convite foi endereçado ao papa Francisco no passado dia 12 de agosto, mas o Vaticano, "considerando a vocação universal da Igreja e da missão do sucessor de Pedro como Pastor do Povo de Deus", avaliou que "seria mais adequado que tal tarefa fosse atribuída a outras instâncias".

O papa afirmou em várias ocasiões o seu desejo de visitar a Colômbia quando a paz fosse firmada. Com base nos últimos acontecimentos, uma deslocação do pontífice ao território colombiano poderá ocorrer no início do próximo ano.

O Governo da Colômbia e as FARC anunciaram na semana passada em Havana um acordo de paz sem precedentes, depois de quatro anos de duras negociações em Cuba, para acabar com 52 anos de guerra civil, o mais antigo conflito da América Latina.

No fim de semana foi anunciado que a assinatura solene do acordo de paz irá acontecer entre 20 e 26 de setembro.

"A data solene da assinatura (...) será entre 20 e 26 de setembro, em função das agendas das figuras, inúmeras e difíceis de coordenar, que vão assistir a essa cerimónia", anunciou, no sábado, o ministro da Defesa colombiano, Luis Carlos Villegas.

Sobre o local da assinatura, o Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, já admitiu várias hipóteses, incluindo Cuba ou Bogotá ou ainda a sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, onde tem lugar a Assembleia-Geral da ONU a partir de 20 de setembro.

A guerra na Colômbia, que começou em 1964, provocou a morte a 260.000 pessoas e fez 6,9 milhões de deslocados e 45.000 desaparecidos.

O acordo de paz tem ainda de ser aprovado pelos colombianos num referendo, agendado para 02 de outubro.

Lusa

  • Atentado "falhado" em Nova Iorque
    1:43

    Mundo

    Uma explosão numa das zonas mais movimentadas de Manhattan fez quatro feridos, esta segunda-feira. Entre eles está o homem que transportava o engenho e que foi entretanto detido.

  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • Popeye russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.

  • 10 Minutos com Leonor Beleza
    10:27

    10 Minutos

    A nossa convidada desta segunda-feira ainda é conhecida por ter sido ministra da Saúde e pelo seu trabalho à frente da Fundação Champalimaud. Mas desta vez vamos falar com Leonor Beleza sobre os 40 anos da revisão do Código Civil, em que esteve envolvida.

    Entrevista completa