sicnot

Perfil

Mundo

Nicolás Maduro assegura que Governo impediu golpe de Estado

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, assegurou esta quinta-feira que o seu Governo impediu uma tentativa de golpe de Estado ao deter 92 paramilitares colombianos e vários dirigentes políticos da oposição.

O chefe de Estado explicou que há dois dias foram capturados 92 paramilitares colombianos que estavam acampados próximo do Palácio de Miraflores, sede da Presidência, e assegurou que a oposição venezuelana tinha conhecimento.

"Agora dizem que não iam dar um golpe de Estado, estão ai os vídeos (...) Para que vejam que ameaçaram com um assalto a Caracas, a Miraflores e que a 01 de setembro se acabava tudo", salientou Nicolás Maduro.

Os serviços secretos venezuelanos detiveram vários dirigentes políticos da oposição esta semana, antes da realização da manifestação de hoje.

Nicolás Maduro assegurou que aqueles "dirigente da direita golpista" foram detidos por terem "planos para colocar bombas" e atacar os venezuelanos.

O chefe de Estado salientou que o presidente do parlamento "sabia de todos os planos" golpistas e que, pelas suas expressões "fascistas de ódio e que promovem a violência", o vai apresentar aos tribunais nacionais e internacionais.

Lusa

  • Venezuelanos exigem referendo revogatório do mandato de Nicolás Maduro
    0:25

    Mundo

    Opositores do presidente Venezuelano vieram esta quinta-feira para as ruas exigir um calendário para o referendo revogatório do mandato de Nicolás Maduro. Milhares de pessoas encheram as ruas da capital, Caracas, e manifestaram desagrado com o rumo do país e com a crise económica que está instalada. Queixam-se das condições de vida, do desemprego, da insegurança e da falta de alimentos. O presidente Nicolas Maduro fala numa tentativa de golpe de Estado apoiada pelos Estados Unidos e, nos últimos dias, foram detidos vários opositores. O protesto é intitulado "Tomada de Caracas".

  • A cronologia da crise política na Venezuela

    Mundo

    A crise política na Venezuela tem vindo a aprofundar-se com a oposição a insistir na realização de um referendo para revogar o mandato do Presidente do país, Nicolás Maduro, levando esta quinta-feira milhares a protestarem na rua.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.