sicnot

Perfil

Mundo

Protesto em Manila contra tradição japonesa de matar milhares de golfinhos

Protesto em Manila contra tradição japonesa de matar milhares de golfinhos

Nas Filipinas, dezenas de pessoas marcharam em frente à embaixada japonesa em Manila para protestar contra a prática que se inicia hoje e se prolonga até março.


Centenas de golfinhos são reunidos anualmente por pescadores japoneses na Baía de Taiji.
Alguns dos animais são entregues a parques temáticos mas largas dezenas são mortos para consumo humano

Calcula-se que só este ano sejam mortos cerca de 20 mil golfinhos.

O Japão defende-se alegando que se trata de uma tradição mas a prática tem sido alvo de larga controvérsia e fortes críticas e tornou-se mundialmente conhecida através de um documentário da National Geographic que foi galardoado com um Óscar.


Em Manila, os protestantes acusaram o governo japonês de não travar esta tradição.

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.