sicnot

Perfil

Mundo

Rebeldes tomam várias localidades de Hama

Uma aliança de grupos rebeldes e jihadistas lançou na segunda-feira uma grande ofensiva na província síria de Hama (centro), maioritariamente controlada pelo regime, conseguindo tomar várias localidades, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Em resposta à ofensiva, as forças governamentais realizaram vários bombardeamentos aéreos, que até ao momento mataram pelo menos 25 civis, incluindo crianças, segundo a organização, que obtém informação de uma vasta rede de fontes no terreno.

Os rebeldes pretendem tomar o aeroporto de Hama, de onde partem os aviões e helicópteros das forças do regime para várias frentes de combate.

"Estão a cerca de 10 quilómetros do aeroporto" de Hama, a quarta maior cidade da Síria, disse o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

Os rebeldes pretendem também aliviar a pressão na frente de Alepo (norte) dispersando as forças governamentais para os combates em Hama, a sudeste da província de Alepo.

Em três dias, a aliança rebelde tomou 13 localidades, a maioria no norte da província de Hama, incluindo Halfaya, Tibet al-Himam e Suran.

A província de Hama tem uma importância estratégica para o regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad, porque separa as forças rebeldes presentes em Idleb de Damasco.

Lusa

  • Segurança da Academia de Alcochete avisado 10 minutos antes do ataque
    1:57
  • "Não acho que seja prudente" o regresso dos atletas à Academia do Sporting
    5:49

    Crise no Sporting

    As agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting, na Academia de Alcochete, foram o tema de uma entrevista a Ana Bispo Ramires, psicologa do desporto. Questionada sobre se os jogadores deveriam regressar ou não à academia, Ana Bispo Ramires diz que não devem fazê-lo e explica que é importante que haja medidas de atuação, o mais rápido possível, para que os atletas e restante equipa técnica do clube possam reprocessar, do ponto de vista cognitivo, as ameaças que sofreram. 

  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC