sicnot

Perfil

Mundo

Explosões na capital do Iraque fazem pelo menos quatro mortos

Várias explosões registadas esta sexta-feira em bairros da zona nordeste da capital do Iraque, Bagdad, fizeram pelo menos quatro mortos e 16 feridos, informaram fontes policiais e médicas iraquianas.

As causas destas explosões ainda estão por apurar. Algumas fontes admitiram a possibilidade de se tratar de um acidente.

A explosão de maior intensidade ocorreu num armazém de armas das Unidades paramilitares xiitas da mobilização popular (Hachd al-Chaabi), uma importante milícia xiita, no bairro periférico de Obeidi.

Após a explosão, uma bola de fogo surgiu no céu da capital iraquiana.

"Uma explosão aconteceu no nosso depósito de armas", confirmou, em declarações à agência noticiosa francesa AFP, o porta-voz da milícia, Ahmed al-Assadi, sem dar mais pormenores.

Um responsável do Ministério do Interior iraquiano informou que as explosões foram provocadas por 'rockets', mas indicou que neste momento não era possível saber se os 'rockets' tinham sido disparados durante um ataque ou se tinham sido disparados acidentalmente durante um incêndio num depósito de armas.

Estas explosões acontecem numa altura em que dezenas de milhares de peregrinos xiitas do Iraque e de outros países convergem para o mausoléu de Kazimiya em Bagdad para assinalar o aniversário da morte de Muhammad al-Jawad, o nono imã do ramo xiita do islamismo.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.