sicnot

Perfil

Mundo

Portugal sem casos de anomalia nas baterias do Galaxy Note7

© Kim Hong-Ji / Reuters

A Samsung registou até quinta-feira 35 casos a nível global do novo Samsung Galaxy Note7 com anomalia nas baterias, mas nenhum destes em Portugal, disse esta sexta-feira à Lusa fonte oficial.

"Felizmente não há casos em Portugal", afirmou a mesma fonte, que confirmou que o lançamento deste novo modelo de smartphone (telemóvel inteligente) em Portugal, que estava previsto para a próxima semana, foi adiado.

Em comunicado, a Samsung adianta que está a "proceder a uma inspeção completa para identificar possíveis baterias afetadas" e, tendo em conta a segurança dos clientes, decidiu "suspender as vendas do Samsung Galaxy Note7 durante as próximas semanas".

"Nos casos dos clientes que já têm dispositivos Samsung Galaxy Note7, vamos voluntariamente proceder à troca destes equipamentos por novos. Recomendamos que os clientes entreguem os equipamentos nas lojas em que os tenham adquirido, ou em qualquer Centro de Assistência Samsung. Para mais informação sobre este processo, os clientes deverão contactar a linha azul da Samsung (808 20 72 67)", refere a empresa em comunicado.

O Galaxy Note7 é um dispositivo topo de gama, resistente à água e com scanner de íris ocular, que está a ser comercializado mundialmente desde 19 de agosto.

A Samsung "reconhece o inconveniente que esta situação pode causar", mas considera que "é muito importante" que siga este processo com vista a garantir que "continua a fornecer produtos da mais alta qualidade".

"Estamos a trabalhar de forma muito próxima com os nossos parceiros para garantir que esta fase de substituição decorrerá da forma mais conveniente e eficiente possível", concluiu a fabricante de telemóveis.

A chamada à revisão, um caso sem precedentes desde que a Samsung começou a comercializar telemóveis inteligentes em 2010, poderá ser um duro golpe para a empresa sul-coreana, que recentemente recuperou no mercado, depois de ter perdido a gama alta dos telemóveis nos últimos anos para a Apple (iPhone).

Lusa

  • Samsung promete substituir os Galaxy Note 7 já vendidos
    1:24

    Mundo

    A Samsung suspendeu as vendas do Galaxy Note 7 em Portugal e em mais de 10 países. A marca assume que há problemas com as baterias, que têm derretido durante o carregamento. O lançamento em Portugal estava agendado para dia 9 de setembro. A empresa vai substituir todos os equipamentos Galaxy Note 7 que já estejam nas mãos dos clientes.

  • Samsung suspende vendas do Galaxy Note 7 devido a explosão de baterias

    Mundo

    A gigante sul coreana anunciou esta manhã, em conferência de imprensa, que vai suspender as vendas do telemóvel Samsung Galaxy Note 7, a nível mundial, devido a problemas com as baterias. Segundo relatos dos utilizadores, a bateria de alguns smartphones da marca sul-coreana explodiu enquanto os dispositivos estavam a carregar.

  • Ministra tem condições para ficar?
    1:57
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • José teve de comprar um gerador para continuar a dar de beber às galinhas
    2:10
  • A primeira moção de censura ao fim de quase dois anos
    1:42

    País

    O CDS-PP avançou com uma moção de censura ao Governo, perante o que chama de falha do Governo na proteção das pessoas. O PSD apoia a iniciativa. António Costa fala num ato natural da democracia. Esta é a primeira moção de censura que o Governo socialista enfrenta ao fim de quase dois anos de mandato.

  • "Agora é tempo de decidir e executar"
    1:27

    País

    O primeiro-ministro reuniu-se esta terça-feira com os autarcas das zonas mais afetadas pelos incêndios e visitou os feridos, que continuam internados no Hospital de Coimbra. António Costa diz que o tempo das respostas começa agora.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.