sicnot

Perfil

Mundo

Presidente das Filipinas recusa encontro com secretário-geral da ONU

O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, que protestou contra as Nações unidas por criticarem o seu Governo, recusou um convite para se encontrar com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

O porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, disse que "contactos foram feitos para combinar uma hora" para um encontro à margem do fórum da ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático) no Laos, na próxima semana, mas "não foi possível acordar nenhuma hora".

Um porta-voz dos Negócios Estrangeiros de Manila disse que 11 chefes de Estado requisitaram encontros com Duterte durante o encontro da ASEAN e que o Presidente Filipino disse sim a nove.

"Por favor compreendam que ele não pode aceitar todos [os pedidos] e ninguém pode imputar algo de negativo àqueles que ele não conseguiu acomodar", disse Charles José.

Duterte manifestou-se contra o organismo mundial depois de um relator especial da ONU ter criticado a sua estratégia para reduzir o crime, chegando mesmo a ameaçar deixar as Nações Unidas, algo que depois retirou, dizendo tratar-se de uma piada.

Quase 2.000 pessoas morreram desde que Duterte assumiu o cargo de Presidente, a 30 de junho, e lançou a sua 'guerra' ao crime, de acordo com o chefe da polícia nacional.

Duterte insiste que a maioria das 756 pessoas mortas pela polícia era suspeita de crimes de droga e resistiu à detenção, enquanto os outros morreram devido a guerras de gangues criminosos.

No entanto, organizações de direitos humanos e alguns deputados, entre outros, acreditam que as forças de segurança estão a realizar homicídios extrajudiciais a uma escala sem precedentes.

Lusa

  • Governo prepara projeto para suavizar transição para a reforma
    1:38

    Economia

    O Governo quer suavizar a transição do trabalho para a reforma. A ideia é que essa passagem seja feita gradualmente e não de um dia para o outro, o que pode ser mais traumático. O projeto prevê a possilidade de o trabalhador cumprir meio horário e acumular com meia pensão.

  • Portugal pode perder parte dos fundos comunitários
    2:21

    Economia

    Portugal arrisca-se a perder parte dos fundos comunitários atribuídos ao país, se não acelerar a execução dos programas que têm comparticipação de Bruxelas. A notícia é avançada pelo jornal Público, que revela que o país ainda está longe de cumprir as metas mínimas. O Executivo desdramatiza e acredita que serão cumpridas até ao final do ano. O Governo diz mesmo que Portugal deverá ser um dos países com melhores taxas de execução.

  • Proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causas do Alzheimer
    2:33

    País

    Uma proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causadoras do Alzheimer. A revelação, feita pelo prémio Nobel da Medicina de 2014, será discutida no terceiro dia da cimeira mundial sobre doenças neurodegenerativas na Fundação Champalimaud, em Lisboa. A partir de hoje, serão apresentadas novidade nas investigações científicas sobre a epidemia silenciosa, que atinge 50 milhões de pessoas em todo o mundo.

  • Primeiro discurso de Costa na ONU alinhado com o de Guterres

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, proferirá hoje o seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, devendo estar muito alinhado com a agenda política apresentada na terça-feira pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, valorizando o multilateralismo.

  • Habitantes da favela da Rocinha temem novo episódio violento
    2:54

    Mundo

    Localizada no Rio de Janeiro, a Rocinha, maior favela do Brasil, foi palco de um tiroteio entre traficantes, no último fim de semana. Agora, pelo terceiro dia consecutivo, a polícia do Rio de Janeiro está a fazer um cerco em algumas favelas cariocas à procura de traficantes. A comunidade está assustada e receia que episódios violentos como este se repitam.