sicnot

Perfil

Mundo

Grupo Abu Sayyaf reivindica atentado nas Filipinas

© Leandro Salvo Daval Jr / Reuters

O grupo radical islamita Abu Sayyaf foi responsável pelo atentado à bomba na sexta-feira, na terra natal do Presidente filipino, Rodrigo Duterte, que matou pelo menos 14 pessoas, disse hoje a presidente da câmara.

"O Gabinete do Presidente enviou uma mensagem de texto para confirmar que foi uma da retaliação do Abu Sayyaf. Nós, no município, estamos a tratar este caso como uma retaliação do Abu Sayyaf", disse à CNN Filipinas Sarah Duterte, que além de autarca é filha do Presidente Duterte.

O ministro da Defesa, Delfin Lorenzana, também atribuiu o ataque de sexta-feira ao Abu Sayyaf, um grupo islâmico que prometeu lealdade ao grupo Estado islâmico.

"Ninguém assumiu a responsabilidade, mas só podemos concluir que foi cometido pelo grupo terrorista Abu Sayyaf, que causou muitas perdas em Jolo nas últimas semanas", disse Lorenzana.

O Presidente Duterte lançou uma ofensiva militar contra o Abu Sayyaf.

Na segunda-feira, cinco soldados foram mortos em confrontos com o grupo islâmico na ilha de Jolo, um importante reduto do Abu Sayyaf, a 900 quilómetros de Davao.

Lusa

  • Explosão nas Filipinas faz 12 mortos e dezenas de feridos

    Mundo

    Uma forte explosão nas Filipinas fez pelo menos 12 mortos e dezenas de feridos. O rebentamento aconteceu por volta das onze da noite, hora local, quatro da tarde em Lisboa, num mercado situado na praça central de Davao, a cidade natal do Presidente filipino, Rodrigo Duterte. Os feridos foram encaminhados para hospitais locais.

  • Pelo menos 10 mortos e 60 feridos em explosão nas Filipinas

    Mundo

    Pelo menos 10 pessoas morreram e 60 ficaram feridas numa explosão num mercado da cidade de Davao, no sudeste das Filipinas. Um porta-voz da Presidência, Ernesto Abella, disse ao canal CNN Filipinas, que as causas da explosão ainda são desconhecidas, ocorrida cerca das 23:00 locais (16:00 em Lisboa).

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.