sicnot

Perfil

Mundo

Última visita oficial de Obama à China para a cimeira do G20

© Jonathan Ernst / Reuters

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chegou hoje a Hangzhou, este da China, para participar na cimeira do G20, naquela que deverá ser a sua última viagem aquele país enquanto chefe do Estado.

O avião de Obama aterrou às 14:25 locais (07:25 em Lisboa) no aeroporto internacional de Hangzhou (capital da província chinesa de Zhejiang, a 170 quilómetros de Xangai), onde irá decorrer a cimeira do G20 nos dias 04 e 05 de setembro.

Hoje, no dia que antecede o início da cimeira, da agenda do Presidente norte-americano consta um encontro com o seu homólogo chinês, Xi Jinping. Será o oitavo encontro entre os dois e o quarto encontro bilateral oficial desde que ambos se reuniram pela primeira vez na Califórnia, em 2013, quando os dois líderes decidiram começar uma nova etapa das relações entre a China e os Estados Unidos.

Depois da reunião de hoje com o presidente chinês, a Casa Branca confirmou que Obama irá reunir-se no domingo, antes do arranque da cimeira, com a primeira-ministra britânica, Theresa May, e com o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan.

Obama vai encerrar a sua participação no G20 com uma conferência de imprensa na segunda-feira, último dia desta cimeira de dois dias, antes de rumar ao Laos, passando a ser no primeiro Presidente dos Estados Unidos que visita esse país asiático.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.