sicnot

Perfil

Mundo

Ataque com drone mata sete suspeitos da Al-Qaeda no Iémen

reuters

Sete pessoas suspeitas de serem combatentes da Al-Qaeda foram mortas pelo que as autoridades iemenitas acreditam ser drones norte-americanos.

Um responsável pela segurança do Iémen informou que um míssil disparado pelo que era "provavelmente um drone norte-americano" atingiu um apartamento em Al-Wadi, na província de Marib, a este da capital Sana, matando sete pessoas no domingo à noite.

Acredita-se que os Estados Unidos, que raramente mencionam a sua campanha com drones no Iémen, tenham levado a cabo dezenas de ataques contra os membros da Al-Qaida na Península Arábica (AQAP, na sigla inglesa).

A AQAP e o Estado Islâmico têm explorado o vácuo deixado pelo conflito entre o Governo e os rebeldes apoiados pelo Irão, de modo a expandirem a sua presença no país.

Os Estados Unidos comprometeram-se a continuar a sua campanha contra a AQAP, que consideram o braço mais mortal da Al-Qaida.

Uma coligação militar liderada pela Arábia Saudita que apoia o Governo iemenita também tem concentrado os seus esforços no combate à AQAP, que atinge com ataques aéreos.

A coligação está a apoiar as forças governamentais que lançaram uma ofensiva este ano para recuperar várias cidades do controlo da AQAP.

Mais de 6.600 pessoas morreram no conflito iemenita desde março de 2015, segundo a ONU.

  • 10 Minutos com Ana Catarina Mendes
    10:28

    10 Minutos

    A secretária geral adjunta do PS diz que não percebe porque é que o PSD levou tanto tempo a escolher o candidato à Câmara de Lisboa. Em entrevista no 10 Minutos da SIC Noticias, Ana Catarina Mendes considerou ainda que Pedro Passos Coelho não tem estado à altura de um líder da oposição. Quanto às legislativas, entende que o PS deve concorrer sozinho às eleições.

    Entrevista na íntegra

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.