sicnot

Perfil

Mundo

Ativistas da "revolução dos guarda-chuvas" entram no Parlamento de Hong Kong

© Tyrone Siu / Reuters

Um dos rostos da "revolução dos guarda-chuvas" de 2014 e outros jovens ativistas conquistaram um assento no Conselho Legislativo (LegCo, parlamento) de Hong Kong, após as eleições de domingo que contaram com uma participação recorde. Três candidatos pertencentes a novos movimentos locais e alguns com caráter independentista nascidos após os históricos protestos pró-democracia, há dois anos, tinham conseguido três lugares no hemiciclo, quando estavam contados 90% dos votos.

© Tyrone Siu / Reuters


Nathan Law, líder estudantil do movimento 'Occupy' em 2014, conquistou um dos três assentos sob o chapéu do partido Demosisto, criado com Joshua Wong, um dos rostos mais conhecidos da histórica manifestação pela democracia que paralisou a antiga colónia britânica durante quase três meses.

"Os residentes de Hong Kong queriam realmente uma mudança", disse Nathan Law, de 23 anos, ao celebrar a vitória.

© Bobby Yip / Reuters

Com uma participação recorde de 58% - a mais elevada desde 2004 - aproximadamente 2,2 milhões de eleitores depositaram o seu voto nas eleições para o LegCo, consideradas as mais importantes desde que Hong Kong voltou à soberania chinesa em 1997.

Eddie Chu Hoi-Dick, um candidato radical pró-independência que centrou a sua campanha sob o pressuposto da equidade do uso das terras nas zonas rurais de Hong Kong, foi um dos candidatos mais votados, após conseguir mais de 84.000 votos nas urnas.

"O resultado mostra que a sociedade de Hong Kong acredita que é precisa uma mudança do modelo dentro do movimento democrático", assinalou o político, de 38 anos.

Apesar de a contagem ainda não ter terminado, os deputados conservadores e pró-Pequim vão manter, sem surpresa, a sua maioria simples no LegCo.

O LegCo é composto por 70 lugares, mas apenas 35 resultam de candidaturas apresentadas individualmente por cidadãos e do voto direto de 3,77 milhões de eleitores, em cinco círculos eleitorais definidos por áreas geográficas.

© Bobby Yip / Reuters

Outros 30 lugares são reservados a círculos eleitorais definidos com base em setores profissionais e corporativos - que vão desde áreas como a agricultura e pescas, à saúde e direito - que estão divididos em 28 categorias.

Os cinco lugares restantes - conhecidos como 'super assentos' - constituem um híbrido dos dois sistemas.

Os candidatos são previamente escolhidos nas eleições distritais, tendo depois de obter o apoio de pelo menos 15 conselheiros distritais, antes de finalmente serem submetidos ao voto de quase todos os eleitores, à exceção dos que votam nos círculos profissionais e corporativos.

Lusa

  • Biológicos nas escolas e nos telemóveis

    País

    O Governo vai criar o Dia Nacional da Alimentação Biológica e uma estratégia que passa por distribuir produtos biológicos nas escolas e criar uma aplicação móvel para os portugueses poderem localizar unidades de produção ou comercialização de produtos biológicos, segundo a Estratégia Nacional que será hoje apresentada.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.