sicnot

Perfil

Mundo

Duplo atentado em Cabul faz pelos menos 24 mortos

© Reuters

Pelo menos 24 pessoas morreram esta segunda-feira num duplo atentado suicida em plena hora de ponta nas proximidades do Ministério da Defesa afegão, em Cabul.

Ascende a 91 o número de pessoas feridas registadas no ataque, o último de uma série levada a cabo pelos talibãs, que nos últimos dias têm reforçado a ofensiva contra o Governo pró-ocidental em Cabul.

"O ataque matou 24 pessoas e feriu 91, algumas com gravidade", declarou à agência France Presse o porta-voz do Ministério afegão da Saúde, Waheed Majroh.

Este balanço pode ainda aumentar, preveniu a mesma fonte.

Um porta-voz talibã, Zabihullah Mujahid, anunciou através da rede social Twitter que o Ministério da Defesa foi o primeiro alvo do atentado e a polícia o segundo.

Os dois talibãs suicidas, que se deslocaram a pé, acionaram os respetivos cintos de explosivos com poucos minutos de intervalo, com o objetivo de fazer o maior número possível de vítimas entre os funcionários que deixavam na altura o ministério para regressar a casa.

"A primeira explosão aconteceu numa ponte junto ao Ministério da Defesa. Quando soldados, polícias e civis acorreram ao local, uma segunda explosão foi produzida", indicou à AFP o porta-voz do Ministério da Defesa, Mohamad Radmanish.

O Presidente afegão, Ashraf Ghani, condenou o atentado, considerando que "os inimigos do Afeganistão estão em vias de perder no terreno a batalha contra as forças de segurança".

"É por isso que atacam autoestradas, cidades, mosteiros, escolas e pessoas comuns", acrescentou o chefe de Estado afegão através de um comunicado.

No passado dia 25 de agosto, um assalto que durou mais de dez horas contra a Universidade Americana do Afeganistão em Cabul fez 16 mortos, sendo que dois professores estrangeiros desta universidade, um norte-americano e um australiano, já haviam sido raptados junto das instalações universitárias algumas semanas antes.

Nenhum grupo reivindicou estes raptos e ignora-se até agora onde se encontram os dois professores.

Lusa

  • Apoiar o Governo "é um dever constitucional"
    0:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que apoiar o Governo é um dever constitucional do Presidente da República. Num balanço do primeiro ano em Belém, Marcelo respondeu assim a quem o acusa de andar com o Governo "ao colo".

  • Brexit só avança com aprovação parlamentar
    3:04

    Brexit

    O Supremo Tribunal britânico decidiu que o Governo precisa de ter a aprovação do Parlamento para avançar com o Brexit. A decisão foi validada por uma maioria de oito contra três juízes e justificada esta terça-feira pelo Supremo britânico. Por consequência, a libra esterlina atingiu a cotação mais alta do ano em relação ao dólar.

  • Primeira-ministra da Escócia apela ao voto contra a saída da UE
    2:25

    Brexit

    Depois da decisão do Supremo Tribunal britânico em relação ao Brexit, a primeira-ministra da Escócia veio pedir aos deputados que votem contra a saída da União Europeia. Nicola Sturgeon vai apresentar uma moção no Parlamento escocês para que este se pronuncie sobre o Brexit.

  • "A Miss Helsínquia é a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza"

    Mundo

    Sephora Lindsay Ikabala venceu o concurso Miss Helsínquia 2017 e, desde então, tem vindo a ser insultada e criticada nas redes sociais. A nigeriana de 19 anos vive na cidade desde criança. "A Miss Helsínquia é literalmente a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza", é apenas um dos muitos comentários que circula nas redes sociais.

  • As propostas Chanel para a próxima estação
    1:34

    Mundo

    Um dos desfiles mais aguardados do mundo da moda aconteceu esta segunda-feira, em Paris, com as propostas da casa Chanel para a próxima estação primavera/verão. No final do desfile, e pela primeira vez em 30 anos, Karl Lagarfeld não deu nenhuma entrevista à comunicação social.