sicnot

Perfil

Mundo

Ex-Presidente francês pode ser julgado por fraude financeira na campanha em 2012

reuters

O ex-Presidente francês François Sarkozy, que anunciou já estar na corrida às presidenciais de 2017, poderá ser julgado em tribunal por um alegado financiamento ilegal da campanha eleitoral em 2012, indicou hoje fonte ligada à investigação.

Segundo a fonte, citada pela agência France Presse, a acusação está a pedir que todos os que estão a ser acusados sejam julgados em tribunal.

A decisão está agora nas mãos da Justiça, que terá de decidir se seguirá as recomendações do Ministério Público.

Sarkozy enfrenta acusações de alegada fraude contabilística, o que permitiu exceder largamente os limites dos gastos da campanha em 2012, em que saiu derrotado.

O caso envolve sobretudo a atividade da empresa de relações públicas francesa Bygmalion, que organizou várias iniciativas da campanha de Sarkozy e é acusada de ter utilizado um complexo sistema de contabilidade falsa.

Segundo a acusação, a Bygmalion cobrou cerca de 18,5 milhões de euros ao partido de Sarkozy - na altura a União por um Movimento Popular (UMP), mas entretanto rebatizado como Republicanos -, em vez de apresentar a fatura à direção da campanha.

Como consequência, refere a acusação, na campanha, a candidatura de Sarkozy excedeu largamente o limite das despesas permitidas, fixadas em 22,5 milhões de euros.

  • As confissões de Sérgio Conceição: do futuro no FC Porto à zanga com Rui Vitória 
    43:14
  • Marcelo descobre que vê mal "ao longe à esquerda"
    2:05

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa recebeu uma declaração dos médicos contra a despenalização da eutanásia. A audiência ao atual bastonário e cinco antecessores acontece a uma semana do tema ir a debate no Parlamento, e no dia em que o Presidente da República foi a estrela do Dia da Segurança Infantil. Marcelo aproveitou para fazer um rastreio à visão e concluiu que tem que estar "atento", à esquerda, ao longe".

  • PS "vai ficar em banho-maria durante anos" por causa de Sócrates
    0:59

    País

    Miguel Sousa Tavares considera que o PS vai ficar em "banho-maria" durante anos por causa de José Sócrates. Em entrevista na SIC Notícias, o comentador criticou os dirigentes socialistas pela forma como se tentaram demarcar do ex-primeiro-ministro e disse que António Costa devia ter tomado uma atitude mais concreta.

  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC