sicnot

Perfil

Mundo

Japão alerta para riscos do Brexit durante cimeira do G20

reuters

Tóquio lançou hoje alertas sobre os perigos do Brexit, dizendo que as empresas japonesas podem mudar as suas operações do Reino Unido para outros países da Europa se perderem acesso ao mercado único.

Com a cimeira do G20 a decorrer na China, uma equipa do Governo japonês apelou ao Reino Unido e à União Europeia que minimizem os "efeitos nocivos" do 'Brexit' sobre as empresas que encaram o Reino Unido como uma porta para a Europa.

Algumas das empresas mais conhecidas do Japão, incluindo a Toyota, a Hitachi e o banco de investimento Nomura, estão a reavaliar os seus investimentos no Reino Unido depois do voto a favor da saída da União Europeia em junho, segundo um relatório apresentado por Tóquio.

"Os negócios japoneses com sede europeia no Reino Unido podem decidir transferir o seu escritório principal para a Europa continental se as leis da União Europeia deixarem de ser aplicáveis no Reino Unido após a saída", diz o documento de 15 páginas.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e a líder britânica, Theresa May, vão reunir-se durante a cimeira, esperando-se que o 'Brexit' seja um dos temas da agenda.

O Japão alertou que algumas das suas empresas foram atraídas para o Reino Unido pela promessa de que ali teriam uma porta para entrar no alargado mercado europeu.

"Pedimos que o Reino Unido considere seriamente este facto e responda de forma responsável para minimizar efeitos negativos nesses negócios", indica o relatório.

Mais de mil empresas japonesas operam no Reino Unido, empregando cerca de 140 mil pessoas, e o investimento direto do Japão no país já ultrapassou os 96 mil milhões de dólares.

  • A chegada atribulada de Obama à Cimeira do G20
    1:38

    Mundo

    A chegada de Barack Obama à China, para a Cimeira do G20, foi tudo menos tranquila por várias falhas no protocolo. Sem uma escada alta que lhe permitisse descer do avião, o Presidente norte-americano saiu pelo porão, sem que os jornalistas que levava pudessem assistir.

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • Furacão Maria já causou pelo menos nove mortes

    Mundo

    O furacão Maria já causou pelo menos nove mortos durante a sua passagem pelas Antilhas Menores, tendo baixando para uma tempestade de grau três depois de atravessar Porto Rico, segundo as autoridades.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC