sicnot

Perfil

Mundo

Líder da Coreia do Norte apela ao reforço da força nuclear

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, apelou às forças armadas para que continuem a reforçar o sistema nuclear de Pyongyang, depois de ter ordenado novos testes de mísseis balísticos, anunciou esta segunda-feira a imprensa estatal.

O regime comunista disparou esta segunda-feira três mísseis a partir da sua costa leste, segundo as autoridades da Coreia do Sul, numa nova demonstração de força, quando líderes mundiais estão reunidos na cimeira do G20 na China.

"Ele sublinhou a necessidade de continuar a alcançar realizações milagrosas no reforço da força nuclear, uma após a outra, neste ano histórico", divulgou a KCNA, agência de notícias oficial de Pyongyang.

Kim estava a comandar um exercício militar destinado a verificar as "capacidades das unidades" e a fidelidade dos "mísseis balísticos melhorados destinados à ação", acrescentou.

O ministro da Defesa de Seul indicou que os mísseis devem ter um alcance de mil quilómetros e que eles foram disparados sem avisos à navegação ao Japão.

Descrevendo o comportamento dos mísseis como "perfeitos", a KNCA relatou que Kim expressou "grande satisfação sobre o bem-sucedido exercício de disparo de mísseis balísticos".

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.