sicnot

Perfil

Mundo

Revelado segredo da longevidade de habitantes em aldeia de Itália

Um grupo de cientistas revelou esta segunda-feira parte do segredo por que uma pequena aldeia no sul de Itália tem um número invulgarmente elevado de habitantes centenários: níveis baixos de uma hormona que afeta a circulação sanguínea.

Especialistas italianos e norte-americanos passaram os últimos seis meses a investigar a extraordinária longevidade dos residentes de Acciaroli, onde mais de um em dez - 81, segundo a última contagem feita pelo presidente da câmara - moradores na aldeia de 700 habitantes tem mais de 100 anos.

Acciaroli fica na costa de Cilento, uma zona de grande beleza natural onde o falecido nutricionista norte-americano Ancel Keys primeiro encontrou provas inequívocas dos benefícios para a saúde da dieta mediterrânica, em que se utiliza azeite em vez de outras gorduras e que é rica em fruta fresca, vegetais e peixe.

Além de atingirem idades extremamente avançadas, as pessoas de Acciaroli e de outras pequenas comunidades próximas também parecem geralmente imunes a demência, doenças cardíacas e outros problemas crónicos associados ao envelhecimento na maior parte do mundo ocidental.

Investigadores da Universidade Sapienza, em Roma, e da San Diego School of Medicine disseram hoje que a explicação pode residir nos baixos níveis de adrenomedulina, uma hormona que atua sobre a dilatação dos vasos sanguíneos.

A adrenomedulina está presente "numa quantidade muito reduzida nas pessoas que estiveram no centro do estudo e parece atuar como um poderoso fator de proteção, ajudando a manter em níveis ótimos a microcirculação", ou circulação capilar, afirmaram em comunicado.

Os vasos sanguíneos capilares tendem a degenerar com a idade, mas os velhos de Cilento têm-nos como se encontram em pessoas muito mais novas, mesmo na década dos 20 anos.

O estudo encontrou também "metabolitos presentes no organismo das pessoas analisadas que podem influenciar positivamente a longevidade e o bem-estar dos centenários de Cilento", lê-se no documento, que não fornece mais pormenores.

Os especialistas decidiram prolongar o seu estudo e alargar o âmbito da investigação, para tal lançando, inclusive, uma campanha de recolha de fundos.

Além de testes ao sangue, os investigadores também realizaram exames cardíacos e neurológicos, disse Alan S. Maisel, o cardiologista de San Diego que coordena o projeto, citado pela agência de notícias francesa, AFP.

Os cientistas estão a debruçar-se sobre se a genética, associada a fatores de estilo de vida -- como a dieta e a atividade física -, poderá estar a contribuir para aumentar a longevidade dos aldeões.

Todos os habitantes da zona de Cilento comem alecrim -- cujo efeito de melhoria das funções cerebrais é conhecido -- quase todos os dias e também praticam alguma atividade física diária, como pescar, caminhar ou dedicar-se à jardinagem, outra linha de investigação para os cientistas.

Antes da divulgação dos resultados hoje efetuada, Maisel apontou igualmente para o que poderá ser outro ingrediente importante da receita para uma vida longa e feliz.

"A atividade sexual entre os idosos parece ser intensa", indicou, acrescentando: "Talvez viver muitos anos tenha algo a ver com isso, e provavelmente o ar saudável e a 'joie de vivre'".

Lusa

  • "Temos de jogar melhor do que frente à Espanha"
    0:45
  • Ronaldo é o jogador que mais preocupa os marroquinos
    2:35
  • Recorda-se de Tahar? O ex-futebolista marroquino que já jogou em Portugal
    6:10
  • "Somos 11 milhões, queremos ser campeões e as russas são grandes canhões"
    3:54
  • Denis Cheryshev: o orgulho dos anfitriões

    Mundial 2018 / Rússia

    O avançado Denis Cheryshev foi eleito o Homem do Jogo entre Rússia e Egito, que os russos venceram por 3-1. Marcou o segundo golo dos anfitriões, o terceiro em nome próprio no Mundial e juntou-se a Cristiano Ronaldo no topo da lista de melhores marcadores. Aos 27 anos e a jogar o primeiro Mundial da carreira, Cheryshev continua a assumir-se como um dos principais rostos da esperança russa para o sucesso desta campanha. Depois de já ter sido o melhor em campo no triunfo sobre a Arábia Saudita, a nação anfitriã vê-o como uma espécie de porta-estandarte do orgulho russo na defesa da pátria.

  • Gato Achilles acerta no resultado do Rússia-Egito

    Desporto

    O gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. Depois de ter acertado na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita, o felino voltou a apostar na equipa certa, com os russos a vencerem esta terça-feira o Egipto por 3-1.

  • Os momentos que marcaram o 6.º dia de Mundial
    0:58
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O espetáculo fora das quatro linhas
    2:30
  • "Quando o Cristiano Ronaldo te convidar para almoçar, recusa"

    Desporto

    Na possibilidade de ser convidado por Cristiano Ronaldo para um almoço ou jantar, recuse. Este é o conselho de Patrice Evra, que revelou o "sofrimento" que passou quando aceitou almoçar em casa do capitão da seleção nacional, na altura em que ambos jogavam pelo Manchester United. O jogador francês falou sobre a comida "demasiado saudável" e o exercício que acabou por ter de fazer, enquanto podia estar a descansar.

    SIC

  • "Quero ir com a minha tia", o desespero das crianças afastadas dos pais nos EUA
    2:11

    Mundo

    A nova política de imigração de Donald Trump está a suscitar reações indignadas. Na fronteira com o México, as crianças refugiadas estão a ser retiradas à força aos pais e levadas para centros de acolhimento. Esta terça-feira, foi divulgado um registo áudio de uma criança a suplicar pelos pais a um dos agentes da polícia fronteiriça.

  • Protecionismo de Trump abala Wall Street

    Economia

    Abalada pela exacerbação das disputas comerciais entre os EUA e a China, a bolsa nova-iorquina encerrou esta terça-feira em baixa, com o seletivo Dow Jones a fechar em queda pela sexta sessão consecutiva.