sicnot

Perfil

Mundo

Filipinas dizem "não ter qualquer problema com os Estados Unidos"

O Governo das Filipinas disse hoje "não ter qualquer problema com os Estados Unidos", depois de o Presidente Rodrigo Duterte ter insultado Barack Obama, o que levou o chefe de Estado norte-americano a cancelar um encontro entre os dois.

Duterte insultou Obama na noite de segunda-feira depois de o Presidente dos Estados Unidos ter criticado a sua 'guerra' contra as drogas que já causou a morte de 2.500 pessoas, antes de viajar para o Laos onde os dois líderes participam na cimeira da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN).

Após o incidente, Obama cancelou uma reunião bilateral que os dois tinham agendado.

Num entrevista à emissora filipina Duterte, o secretário executivo da Presidência das Filipinas, Salvador Medialdea, tentou desvalorizar a situação.

"O Presidente Duterte simplesmente queria dizer que temos o nosso próprio território, por isso deixem-nos lidar com os nossos problemas à nossa maneira", disse.

"Esperamos que discussões deste tipo possam ser evitadas, já que realmente não temos qualquer problema com os Estados Unidos", afirmou.

Minutos antes de partir para o Laos, Duterte rejeitou qualquer intromissão de outros países na sua campanha antidroga, que considera um assunto interno.

"Deve ser respeitoso, não me faça perguntas. Filho da p..., vou insultá-lo nesse fórum", afirmou sobre Obama.

"Já não somos uma colónia dos Estados Unidos. Quem é este homem? O meu único dono é o povo filipino", acrescentou.

Lusa

  • Marcelo e Costa unidos contra contagem do tempo integral de serviço
    2:45

    País

    Em menos de 24 horas, o Presidente da República e o primeiro-ministro deram publicamente sinais de que estão unidos contra a contagem de todo o tempo de serviço de professores e outros agentes do Estado para efeitos salariais. Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa disseram que essa possibilidade é uma ilusão e que o país não tem condições para voltar aos níveis anteriores à crise.

  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Paris inaugura primeiro restaurante naturista

    Mundo

    Para entrar, é preciso retirar a roupa e apenas as mulheres podem permanecer calçadas. O primeiro restaurante naturista de Paris abriu em novembro para responder a uma necessidade em França, principal destino do mundo para os praticantes de nudismo.

  • Político indiano oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.