sicnot

Perfil

Mundo

Obama quer encerrar definitivamente Guantánamo

© Reuters

O Presidente dos Estados Unidos insistiu esta quinta-feira na "vontade firme" de encerrar o centro de detenção de Guantánamo (Cuba) depois de o candidato republicano à sua sucessão, Donald Trump, ter defendido que, se eleito. encherá Guantánamo de "tipos sujos".

"Não estou disposto a renunciar" ao encerramento de Guantánamo, cuja existência tem sido utilizada como uma "ferramenta para ajudar ao recrutamento pelas organizações terroristas", disse Barack Obama numa cimeira regional que decorre no Laos.

Desde 2009 que o presidente norte-americano tenta encerrar a controversa prisão militar, aberta após os atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos.

Em agosto último, o Pentágono confirmou que permanecem 61 detidos na base naval norte-americana em Cuba, aberta pelo presidente George W. Bush para reagrupar os prisioneiros da "guerra contra o terrorismo".

No total, passaram por Guantánamo 780 prisioneiros, na maioria suspeitos de ligações terroristas detidos após os atentados de 11 de setembro.

O facto de nunca terem sido julgados ao longo de anos suscitou numerosas condenações internacionais.

O candidato republicano às eleições de próximo, Donald Trump, que disputará a 8 de novembro próximo a sucessão de Obama contra Hillary Clinton, do Partido Democrata, garantiu durante a campanha que, se for eleito, encherá Guantánamo de "tipos sujos".

Com Lusa

  • O poder da linguagem corporal nos tribunais
    9:12
  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42

    Mundo

    Depois da crise dos telemóveis Samsung Note 7 com bateria defeituosa que podia explodir, a marca tinha que lançar um aparelho inovador. O S8 foi anunciado esta quarta-feira em Londres. O repórter da SIC, Lourenço Medeiros, foi ver como é.

    Enviado SIC