sicnot

Perfil

Mundo

Conselho de Segurança da ONU vai reunir-se após ensaio nuclear norte-coreano

O Conselho de Segurança das Nações Unidas reúne-se esta sexta-feira a pedido dos Estados Unidos e do Japão para discutir o ensaio nuclear efetuado pela Coreia do Norte, anunciou a missão neozelandesa.

Os 15 membros do conselho devem reunir-se às 15:00 (20:00 em Lisboa) para consultas de urgência, após Pyongyang ter reivindicado este quinto teste nuclear desde 2006, e segundo Seul o mais potente até agora efetuado.

A Coreia do Norte assegurou ter testado uma ogiva nuclear suscetível de equipar um míssil, um ensaio que decorreu no dia em que o país celebra o 68.º aniversário da sua fundação e denunciado pela Coreia do Sul como um ato de "autodestruição" que vai agravar as tensões na península coreana.

De acordo com os media oficiais norte-coreanos, este último teste permitiu a Pyongyang atingir o objetivo de miniaturizar uma ogiva nuclear de forma a poder inseri-la num míssil.

Na terça-feira o Conselho de Segurança já tinha condenado por unanimidade os disparos de mísseis balísticos norte-coreanos.

Após o seu primeiro ensaio nuclear de 2006, o Conselho já aplicou cinco pacotes de sanções a Pyongyang.

Lusa

  • Chamas no concelho de Torre de Moncorvo ameaçaram aldeia
    1:30

    País

    Dois incêndios no concelho de Torre de Moncorvo deram luta aos bombeiros na tarde de ontem e também durante toda a noite. As chamas estiveram muito próximas da aldeia de Cabanas de Cima, mas os bombeiros conseguiram desviar o fogo.

  • Se

    Se Jaime Marta Soares tiver razão, se a ciência e as autoridades não forem - outra vez? - manipuladas pelo poder político, se a investigação - independente - concluir que o fogo começou muito antes da trovoada, então, estamos diante de um dos maiores embustes do Portugal democrático.

    Pedro Cruz

  • A reconstrução da Nacional 236
    1:44
  • Harry admite que ninguém na família real britânica quer ser rei ou rainha

    Mundo

    O príncipe Harry admitiu que nenhum dos mais jovens membros da família real britânica quer ser rei ou rainha. Numa entrevista exclusiva à revista norte-americana Newsweek, na qual aborda temas como a morte da mãe, que perdeu com apenas 12 anos, Harry afirma que ele e o irmão estão empenhados em "modernizar a monarquia".

    SIC