sicnot

Perfil

Mundo

Homem destruiu 10% da vida selvagem na Terra em 25 anos

© Janine Costa / Reuters

Nos últimos 25 anos, os seres humanos já destruíram 10% da vida selvagem na Terra, com a mineração, a exploração ilegal de florestas, a agricultura e a exploração de petróleo.

Desde 1993, uma área com o dobro do tamanho do Alasca foi despojada de vida florestal e animal.

"A contínua perda de vida selvagem é um problema global irreversível que terá consequências para a população e a natureza", dizem os investigadores de estudo norte-americano publicado na revista Cell. "Se as coisas continuarem assim, dentro de 100 anos não vão existir áreas selvagens no mundo."

Segundo os investigadores, a Amazónia e a África Central foram as zonas mais afetadas pela desflorestação das últimas duas décadas. Dos 3.3 milhões de quilómetros quadrados de vida selvagem perdidos desde 1993, a Amazónia ficou sem um terço da sua floresta, enquanto 14% das zonas verdes na África central foram destruídas.

Com isto, a Terra ainda tem cerca de 30 milhões de quilómetros quadrados, o que equivale a menos de um quarto da massa de terra total do planeta.

Contudo, o mais preocupante é o facto da vida selvagem vir a ser destruída cada vez mais rápido. "A quantidade de vida selvagem perdida em duas décadas é assombrosa e muito triste", disse um dos membros da equipa de investigadores que escreveu o estudo.

"Não é possível restaurar a vida selvagem. Assim que é destruída, não há volta a dar. A única opção é proteger aquilo que resta."

Os investigadores defendem que se deve agir rapidamente, porque se não, a vida selvagem vai desaparecer completamente. Isto será um desastre para a conservação, para as mudanças climáticas e para a maior parte das comunidades humanas mais vulneráveis.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Marcelo comenta comparação de Centeno a Ronaldo

    País

    O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, comentou esta quarta-feira a comparação que o ministro das Finanças alemão terá feito entre Mário Centeno e Ronaldo, considerando que "quem quer que disse isso, por uma vez não pensou mal".