sicnot

Perfil

Mundo

China diz que nível de radiação é normal após ensaio nuclear norte-coreano

O Governo chinês disse que o ambiente e a saúde da população não foram afetados pelo ensaio nuclear realizado na sexta-feira pela Coreia do Norte e que os níveis de radiação no país são normais, informou a imprensa oficial.

O Ministério da Proteção do Meio Ambiente chinês lançou na sexta-feira um mecanismo de resposta de emergência para controlar o possível aumento da radiação na fronteira nordeste do país, mas as primeiras análises não revelaram irregularidades.

Pyongyang levou a cabo esta sexta-feira, no dia em que celebrava o 68.º aniversário da sua fundação, o seu quinto teste nuclear - o segundo em apenas oito meses - na base de Punggye-ri, no nordeste do país e a menos de 100 quilómetros da China.

Esta ação mereceu uma contundente condenação por parte da comunidade internacional, e também por parte de Pequim, tradicional aliado da Coreia do Norte, que expressou a sua "firme oposição" ao ensaio nuclear e chamou a consultas o embaixador norte-coreano na China.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.