sicnot

Perfil

Mundo

Tóquio e Seul reafirmam cooperação após quinto teste nuclear norte-coreano

A ministra da Defesa japonesa, Tomomi Inada, e o seu homólogo norte-coreano, Han Min-koo, acordaram estreitar a cooperação para lidar com o programa nuclear norte-coreano, após o quinto ensaio nuclear realizado pelo país vizinho na sexta-feira.

Durante a conversa telefónica, Inada disse a Han que o novo teste nuclear representa uma "clara violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU" e sublinhou a importância da cooperação bilateral, incluindo o intercâmbio de informação entre ambos os países, informou o Ministério de Defesa do Japão.

A ministra da Defesa nipónica também destacou a importância da coordenação com os Estados Unidos para abordar o assunto.

Por sua vez, o ministro Han disse que o teste nuclear foi um grave desafio para a estabilidade regional e global, e que a comunidade internacional necessita fazer esforços de cooperação para lidar com a situação, segundo a informação recolhida pela agência japonesa de notícias Kyodo.

O Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos mantiveram na sexta-feira teleconferências de alto nível em matéria de Defesa, concordando que as ações provocadoras de Pyongyang requerem a união da comunidade internacional para preparar sanções adicionais ao regime norte-coreano, revelou Han.

A Coreia do Norte realizou na sexta-feira o seu quinto teste nuclear, o mais potente até à data, o que gerou uma forte condenação internacional e petições para novas sanções da ONU contra o regime norte-coreano.

Lusa

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.