sicnot

Perfil

Mundo

Tóquio e Seul reafirmam cooperação após quinto teste nuclear norte-coreano

A ministra da Defesa japonesa, Tomomi Inada, e o seu homólogo norte-coreano, Han Min-koo, acordaram estreitar a cooperação para lidar com o programa nuclear norte-coreano, após o quinto ensaio nuclear realizado pelo país vizinho na sexta-feira.

Durante a conversa telefónica, Inada disse a Han que o novo teste nuclear representa uma "clara violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU" e sublinhou a importância da cooperação bilateral, incluindo o intercâmbio de informação entre ambos os países, informou o Ministério de Defesa do Japão.

A ministra da Defesa nipónica também destacou a importância da coordenação com os Estados Unidos para abordar o assunto.

Por sua vez, o ministro Han disse que o teste nuclear foi um grave desafio para a estabilidade regional e global, e que a comunidade internacional necessita fazer esforços de cooperação para lidar com a situação, segundo a informação recolhida pela agência japonesa de notícias Kyodo.

O Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos mantiveram na sexta-feira teleconferências de alto nível em matéria de Defesa, concordando que as ações provocadoras de Pyongyang requerem a união da comunidade internacional para preparar sanções adicionais ao regime norte-coreano, revelou Han.

A Coreia do Norte realizou na sexta-feira o seu quinto teste nuclear, o mais potente até à data, o que gerou uma forte condenação internacional e petições para novas sanções da ONU contra o regime norte-coreano.

Lusa

  • A inédita entrevista do príncipe Harry a Barack Obama
    0:47

    Mundo

    Foi divulgado um vídeo pouco habitual, onde aparece o príncipe Harry a entrevistar Barack Obama para um programa de rádio. A conversa foi gravada em setembro, durante um evento desportivo para militares com deficiência, e será transmitida na íntegra no dia 27 de dezembro.

  • Parlamento discute utilização de animais no circo
    2:01
  • Seis meses depois da tragédia de Pedrógão Grande
    5:55

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assinalou-se este domingo meio ano desde que o país ficou em choque com o rasto de morte e destruição causado pelos incêndios florestais na região centro. A tragédia de Pedrogão Grande foi há precisamente seis meses. Enquanto segue a reconstrução no tempo possível e com o Natal à porta, a vida prossegue, mas não voltará a ser mesma.