sicnot

Perfil

Mundo

França tem sob vigilância cerca de 15 mil pessoas por ligação ao radicalismo islâmico

Os serviços secretos franceses têm sob vigilância "cerca de 15.000 pessoas" em processo de radicalização islâmica, adiantou hoje o primeiro-ministro, Manuel Valls, alertando que a ameaça terrorista "é alta" e que esta semana dois ataques foram evitados.

"Todos os dias os serviços secretos evitam ataques", disse o governante, numa entrevista à rádio e à televisão Europe 1 e iTélé, na qual referiu a ameaça que representa a presença de 700 franceses ou residentes em França, dos quais 275 mulheres, em grupos jihadistas na Síria e no Iraque.

Manuel Valls acrescentou que 196 franceses ou residentes em França morreram na Síria ou no Iraque e também mencionou a existência de 1.350 pessoas presas em França por ligações terroristas.

Tendo em conta esta realidade, alertou que "haverá novos ataques, haverá mais vítimas inocentes" e que nos próximos dez anos a luta contra o terrorismo terá de continuar, porque "o fundamentalismo vai manter-se".

Valls insistiu na criação de postos de trabalho na área da segurança, de "pelo menos 1.000 por ano", o que custará aos cofres do Estado entre 2.000 e 3.000 milhões de euros adicionais.

O primeiro-ministro francês acrescentou hoje que nos próximos dez anos vai criar mais 10.000 lugares nas prisões francesas e que terão de aumentar o peso dos gastos com a defesa.

"O esforço de segurança, justiça e defesa para França e para a Europa (...) será colossal", disse.

O primeiro-ministro socialista criticou o ex-presidente francês e candidato às eleições de 2017, Nicolas Sarkozy, que considera que a resposta à ameaça terrorista do Governo atual não está adaptada e não é suficientemente forte.

Valls considerou que Sarkozy "se equivoca" porque "é brutal nas suas propostas e divide os franceses", precisamente quando "dividir os franceses é fazer-lhes perder a sua capacidade de resistência" e manifestou-se contra a ideia de encarceramento em centros de detenção de todas as pessoas sob vigilância nos serviços secretos por suspeita de ligações ao radicalismo islâmico.

Lusa

  • CDS quer que Governo revele detalhes do negócio do Novo Banco
    0:46

    Economia

    O CDS considera fundamental que o Governo revele os detalhes do negócio do Novo Banco para que pare com a especulação. Os centristas guardam uma posição política para depois de serem conhecidos os pormenores e lembram, mais uma vez, que o Executivo tem uma maioria parlamentar de Esquerda que o apoia.

  • ASAE faz doação de roupa apreendida
    1:15

    País

    A ASAE doou cerca de 200 peças de vestuário à Associação CAIS, apreendidas em ações de fiscalização. O valor destas peças é de quase 10 mil euros. Em 2016, a ASAE fez 100 ações de doação, um total de aproximadamente 14 mil peças.

  • PSD tem dúvidas sobre legalidade da taxa de proteção civil de Lisboa
    0:33

    País

    O PSD disse esta quarta-feira que a taxa de proteção civil da Câmara de Lisboa é um imposto e tem dúvidas sobre a legalidade. Numa reação ao envio deste diploma para o Tribunal Constitucional pelo Provedor de Justiça, os sociais-democratas deixaram ainda a promessa de acabar com a taxa, caso vençam as eleições na capital.

  • Conheça o Spa para recém-nascidos
    1:28

    Mundo

    Chama-se Baby Spa Perth e fica na Austrália. Nos últimos dias, o mundo ficou a conhecer este spa graças às fotografias dos bebés com as boias, que se tornaram virais nas redes sociais. O spa tem hidroterapia personalizada e massagens relaxantes. A boia, Bubby, permite que os bebés possam flutuar na água, sozinhos e em segurança.

    Patrícia Almeida

  • A rã que brilha no escuro
    2:08

    Mundo

    É a última descoberta do reino animal. Foi encontrada acidentalmente na Argentina uma nova espécie de rã, fluorescente.