sicnot

Perfil

Mundo

Milhares de pessoas manifestam-se em Madrid contra touradas

© Susana Vera / Reuters

Milhares de espanhóis manifestaram-se este sábado nas ruas de Madrid para reivindicar "o fim das touradas", depois de terem conseguido proibir uma tourada que culminava com a morte do touro perante o público.

Os manifestantes empunhavam cartazes com mensagens como "tourear, escola de crueldade" ou "tourada, vergonha nacional", constatou uma jornalista da AFP.

O porta-voz do Partido Contra os Maus Tratos dos Animais (PACMA), fundado há 13 anos, apelou por altifalante "ao fim de todos os espetáculos taurinos e festividades sangrentas".

© Susana Vera / Reuters

Entretanto, à passagem dos manifestantes que denunciam a tourada como "uma tortura", populares responderam com a palavra "mentira", ilustrando a viva polémica no país.

A região da Catalunha (noroeste) proibiu a tourada em 2012. Vários presidentes de câmaras e regiões adotaram medidas para deixarem de subsidiar as touradas, ou mesmo proibi-las.

Lusa

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.