sicnot

Perfil

Mundo

Milhares de pessoas protestam em Barcelona pela independência da região

Milhares de manifestantes pela independência catalã sairam à rua em Barcelona, este domingo à tarde. A data, 11 de Setembro, assinala o dia da Catalunha. Um dia em que os independentistas voltam a pressionar os dirigentes políticos no sentido de dar autonomia à região.

© Albert Gea / Reuters

Neste momento, a concentração de pessoas nas ruas está a afectar a circulação de mais de 17 circuitos de autocarros, enquanto cresce também a longa fila de carros de quem quer chegar aos locais das manifestações.

Tal como em anos anteriores, os locais escolhidos pelos manifestantes foram Barcelona, Salt, Berga, Lleida e Tarragona.

A participação no protesto, no entanto, é menor do que no ano passado. O número de inscritos fixou-se nas 340 mil pessoas, enquanto em 2015 chegou às 485 mil.

© Albert Gea / Reuters

© Albert Gea / Reuters

  • DIRETO: Célula terrorista preparava grande atentado na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das vítimas mortais do atentado em Barcelona era de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. A polícia procura quatro jovens e há outras quatro detenções confirmadas. Os autores dos ataques na Catalunha, que mataram 14 pessoas e feriram 140, pertenciam ao mesmo grupo. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35

    Ataque em Barcelona

    Em Cambrils, também na Catalunha, foram mortos cinco alegados terroristas que atropelaram várias pessoas, uma morreu e seis ficaram feridas, quando escapavam a uma perseguição policial, esta madrugada. As autoridades investigam uma eventual relação entre os dois atentados. Nota: chamamos à atenção para a violência das imagens, que podem chocar os espetadores mais sensíveis.

  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55