sicnot

Perfil

Mundo

Primeiras sanções norte-americanas contra o líder norte-coreano

Os Estados Unidos anunciaram hoje sanções financeiras contra o líder norte-coreano Kim Jong-Un e a outros dez altos responsáveis da Coreia do Norte por violações dos direitos humanos.

Pela primeira vez, Kim Jong-Un foi colocado na lista negra das Finanças norte-americanas após a publicação de um relatório do Departamento de Estado sobre "graves abusos dos direitos humanos na Coreia do Norte", indicou o ministério das Finanças em comunicado.

Os seus eventuais bens no território norte-americano, e dos restantes altos responsáveis abrangidos, foram congelados.

"Sob Kim Jong-Un, a Coreia do Norte continua a infligir uma crueldade e uma dureza intoleráveis sobre milhões de pessoas, incluindo execuções extrajudiciais, trabalho forçado e tortura", afirmou Adam Szubin, subsecretário de Estado das Finanças responsável pela luta contra o terrorismo.

Entre os dez responsáveis designados, as sanções atingem designadamente o ministro da Segurança, Choe Pu Il, o seu conselheiro, Ri Song Chol, e o diretor do gabinete do ministério da Segurança de Estado, Kang Song Nam.

Cinco entidades, incluindo o ministério da Organização responsável pela censura, também foram acrescentados à lista negra norte-americana.

A Coreia do Norte já está submetida a diversas sanções internacionais, em particular norte-americanas, pelos seus programas nuclear e balístico.

Lusa

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Marcelo reúne-se na quarta-feira com Putin

    País

    O Presidente da República reúne-se na quarta-feira, em Moscovo, com o líder russo, Vladimir Putin, informou este domingo a Presidência. Marcelo Rebelo de Sousa estará na capital da Federação Russa para assistir ao jogo da seleção portuguesa na fase final do Mundial de Futebol com a equipa de Marrocos

  • Novo busto de Ronaldo foi pedido pelo Museu CR7
    2:07
  • Grécia e Macedónia assinam acordo histórico
    2:02

    Mundo

    A Grécia e a Macedónia assinaram um acordo histórico para mudar o nome da antiga República Jugoslava para República da Macedónia do Norte. Em causa está um problema diplomático entre os dois países que dificultou os planos da Macedónia em aderir à União Europeia e às Nações Unidas.