sicnot

Perfil

Mundo

Bulgária mantém candidatura de Irina Bokova ao cargo de secretário-geral da ONU

© Mike Segar / Reuters

O Governo da Bulgária afirmou esta terça-feira que a candidatura da diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, ao cargo de secretário-geral da ONU se mantém, afastando rumores sobre a sua substituição iminente pela comissária europeia Kristalina Georgieva.

"Desejo sucesso a Bokova na próxima votação informal do Conselho de Segurança a 26 de setembro", declarou no início de uma reunião governamental o primeiro-ministro búlgaro, Boiko Borissov, que também prometeu à diretora-geral da Unesco "apoio total do Governo e da diplomacia" búlgaras.

"Mas se após o dia 26 não for a primeira ou a segunda, não existirá forma de prosseguir e em conjunto iremos ver o que fazer", acrescentou, na presença de jornalistas.

Irina Bokova, cuja candidatura se confronta designadamente com a oposição do Reino Unido, segundo os media, ficou em quinto lugar no quarto escrutínio identificativo, em 9 de setembro, no qual o ex-primeiro-ministro português António Guterres e ex-Alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados, foi o mais votado, à semelhança do que aconteceu nas três votações anteriores.

Nos últimos dias, Moscovo e Berlim acusaram-se mutuamente de mentir sobre uma eventual tentativa da chanceler alemã Angela Merkel de pressionar a Bulgária para que mude de candidata e apresente a vice-presidente da Comissão Europeia, Kristalina Georgieva, próxima do Partido Popular Europeu (PPE).

O chefe do executivo búlgaro desmentiu na terça-feira estas alegações de ingerência ao afirmar que o seu Governo "não se deixará influenciar por países terceiros".

Borissov, um conservador, acrescentou que Bokova lhe causou "má impressão" ao recusar assistir em Sófia a uma reunião governamental para a qual foi convocada. Acrescentou ainda que caso não tivesse sido proposta pelo precedente governo social-democrata, desde 2014, "teria de imediato retirado a sua candidatura".

Após os votos informais, o Conselho de Segurança da ONU vai promover em 4 de outubro uma votação na qual os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança com direito de veto (Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia e China) poderão utilizar esta vantagem para bloquear um ou outro dos pretendentes a secretário-geral.

O cargo de sucessor de Ban Ki-moon está a ser disputado por 10 candidatos.

Lusa

  • As confissões de Sérgio Conceição: do futuro no FC Porto à zanga com Rui Vitória 
    43:14
  • Marcelo descobre que vê mal "ao longe à esquerda"
    2:05

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa recebeu uma declaração dos médicos contra a despenalização da eutanásia. A audiência ao atual bastonário e cinco antecessores acontece a uma semana do tema ir a debate no Parlamento, e no dia em que o Presidente da República foi a estrela do Dia da Segurança Infantil. Marcelo aproveitou para fazer um rastreio à visão e concluiu que tem que estar "atento", à esquerda, ao longe".

  • PS "vai ficar em banho-maria durante anos" por causa de Sócrates
    0:59

    País

    Miguel Sousa Tavares considera que o PS vai ficar em "banho-maria" durante anos por causa de José Sócrates. Em entrevista na SIC Notícias, o comentador criticou os dirigentes socialistas pela forma como se tentaram demarcar do ex-primeiro-ministro e disse que António Costa devia ter tomado uma atitude mais concreta.

  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC